Será que o preço do iPhone realmente começou a atrapalhar os planos da Apple? Em uma entrevista para a NDTV India, o CEO da Maçã, Tim Cook, reconheceu que os preços dos iPhones são altos — ainda, que eles não oferecem os mesmos serviços globalmente.

Uma das principais reclamações sobre os aparelhos da Apple é o valor praticado pela companhia — e se você nunca viu esse tipo de reclamação, basta visitar qualquer matéria sobre o celular clicando aqui. A reclamação não fica apenas em solo brasileiro, o qual possui o iPhone mais caro do mundo (US$ 984), mas muitos consumidores norte-americanos comentam a mesma coisa.

Hoje, quase um ano após o lançamento do iPhone 6s Plus, você ainda encontra unidades por R$ 4,5 mil. Nos EUA, US$ 600.

Tim Cook, CEO da Apple

Tim Cook

"Eu reconheço que os preços são altos. Nós queremos fazer com que as coisas diminuam com o tempo dentro de nossas expectativas", comentou Cook durante a entrevista. No caso, ele havia sido perguntado sobre os valores altos do iPhone na Índia (US$ 784). O CEO ainda considerou abaixar o preço do smartphone.

A Apple precisa se mexer para enfrentar a concorrência

Se você acompanha o TecMundo, já sabe que a Apple vem enfrentando alguns problemas com as vendas de seu principal produto. O iPhone registrou uma queda de 16% nos primeiros três meses de 2016 e está perdendo fatias de mercado no mundo todo para o Android. A predição também não ajuda, já que analistas esperam que as vendas de iPhone caiam ainda mais durante o ano.

Tudo isso significa uma coisa muito importante: a Apple precisa se mexer para enfrentar a concorrência. As pessoas não trocam mais de smartphone como antes, afinal os aparelhos vêm ficando melhores a cada ano — e a necessidade vem diminuindo. Se uma reinvenção não existir, será preciso trabalhar com novos preços.

Preços do iPhone pelo mundo

A entrevista

Abaixo, você acompanha uma transcrição de parte da entrevista de Tim Cook.

NDTV: É caro. Mesmo quando falamos em dólares, é caro (o iPhone) porque você tem impostos na Índia e, em segundo, não tem todas as funcionalidades e recursos disponíveis aos norte-americanos. Então, você tem um iPhone que é mais caro do que nos EUA, com menos funcionalidade e em um país onde o poder de compra é apenas uma fração do norte-americano.

O iPhone custa US$ 784 na Índia; no Brasil, US$ 984

Tim Cook: O desafio está nas taxas e impostos e o tipo de composição deles. E isso exige um preço, o que o torna muito alto. A nossa rentabilidade é menor na Índia, mas eu reconheço que os preços são altos. Nós queremos fazer com que as coisas diminuam com o tempo dentro de nossas expectativas, por isso estamos buscando fazer uma série de ações diferentes. A única coisa que não podemos fazer é baixar o nosso nível de qualidade.

No final da entrevista, o CEO da Apple ainda disse que "gostaria que consumidor da Índia fosse capaz de comprar" com o mesmo preço que o consumidor norte-americano pago no iPhone e que ele também tivesse a mesma experiência por meio de todos os serviços.

Apenas para constar, como mostrado anteriormente: o iPhone, na Índia, custa US$ 784. No Brasil, US$ 984.

Cupons de desconto TecMundo: