O chefe de operações e vice-presidente sênior da Apple Jeff Williams pode ser considerado o segundo em comando na empresa, atrás apenas do chefão Tim Cook. Principal responsável pelo Apple Watch, a primeira linha de produtos totalmente novos da marca em cinco anos, Williams também foi quem colocou a companhia no mercado de celulares com o lançamento do primeiro iPhone, e desde 2007 é ele que supervisiona as operações internacionais do smartphone mais famoso do mundo.

Quanto ao Apple Watch, ele afirma que as vendas foram ótimas, porém não suficientes, mas não revela nenhum número sobre as unidades comercializadas e o lucro com o dispositivo. Para ele, é surpreendente que as pessoas tenham abraçado tanto a ideia do smartwatch, visto que esta geração praticamente não usa mais relógios.

Mais e melhores aplicativos

Para desenvolver mais ainda esse produto e tentar popularizar de vez o uso do Apple Watch, Jeff Williams confirmou o lançamento de um kit de desenvolvimento de software (SDK) nativo para que terceiros possam criar seus próprios apps para o smartwatch. O que tínhamos até agora eram aplicativos portados do iOS, usados a partir do iPhone, porém com uma interface compatível com o relógio inteligente.

Contudo, isso torna o app mais lento e menos funcional, tirando o interesse do consumidor. O que o SDK nativo vai fazer é permitir que desenvolvedores criem seus aplicativos com acesso total aos recursos do Apple Watch, como seus sensores. A quantidade aproximada de 4 mil deles, disponíveis hoje para o smartwatch, deve aumentar vertiginosamente com esse processo disponível. Seu lançamento está previsto para o mês que vem na WWDC 2015, a conferência anual de desenvolvedores da Apple. Os primeiros apps desenvolvidos com esse pacote devem aparecer no meio do segundo semestre.

Jeff Williams também falou do ResearchKit, outro projeto promissor que envolve dispositivos da Apple, mais precisamente o iPhone. A ideia por trás desse software open source é que ele funcione como uma ferramenta de pesquisa médica para profissionais da medicina e hospitais. O projeto já está sendo testado em tratamentos do Mal de Parkinson, câncer de mama, asma e problemas de coração.

Cupons de desconto TecMundo: