A primeira geração do Apple Watch foi lançada em abril desse ano e deu o que falar. Agora, o vazamento de informações sobre suas primeiras atualizações e novas aplicabilidades está novamente agitando o mundo dos smartwatches.

Ainda não há uma data definida para que tudo seja implantado, e pode ser até que algumas das funções novas dependam de alterações no hardware e, portanto, só estejam presentes na próxima geração do relógio inteligente da Apple.

As atualizações vão mexer basicamente com a segurança do dispositivo, sua conectividade WiFi e com outros produtos da marca, como a Apple TV, e integração com aplicativos desenvolvidos por terceiros. Veja o que pode pintar logo mais em seu Apple Watch:

Cadê meu relógio?

A funcionalidade “Find my Watch” deve ser a principal atualização do Apple Watch no quesito segurança. Ele vai funcionar de maneira parecida com o “Find my iPhone” e o “Find my Mac”, sistema usado para encontrar remotamente dispositivos que trabalham com iOS e OS X, respectivamente.

Com ela, o usuário será capaz de encontrar seu relógio perdido com base no sinal WiFi estabelecido entre ele o iPhone. Caso o produto se distancie do smartphone da Apple, você receberá uma notificação. Essa função também vai possibilitar que você encontre seu iPhone, caso o perca, por meio desse sistema de distanciamento entre o smartphone e o Apple Watch.

É possível que tudo isso precise de um hardware mais potente para funcionar, portanto, corremos o risco de ter que esperar por uma próxima geração do smartwatch para usarmos o “Find my Watch”, apesar de a função já estar sendo desenvolvida antes do lançamento do relógio. Essa dependência do aparelho com o iPhone teria obrigado os desenvolvedores a lapidar melhor essa tecnologia.

Complicações descomplicadas

Uma ótima notícia para quem gosta de widgets é que a Apple pretende liberar o desenvolvimento de complicações do smarthwatch para terceiros. Para quem não está familiarizado com o termo, complicações são aquelas coisas extras que existem em qualquer relógio, não apenas nos inteligentes, que informam qualquer coisa além das horas. Pequenos ponteiros que marcam segundos ou que servem como cronômetros, marcadores de data, fase da lua, temperatura e umidade do ar, por exemplo, são tipos de complicações.

As complicações do Apple Watch marcam uma série de coisas, como a data, alarmes, nível da bateria, eventos do calendário etc. A possibilidade de outras empresas desenvolverem esse tipo de widget vai ampliar e muito a oferta de complicações, o que deve agradar a todos os usuários. Imagine poder ter uma complicação que mostra seu número de notificações no Facebook ou se você foi mencionado em alguma mensagem no Twitter, por exemplo.

Sua saúde em primeiro lugar

Novas funções devem aparecer também na área de saúde e fitness do Apple Watch. É possível que tenhamos um medidor de pressão, uma funcionalidade que vai monitorar nosso organismo durante o sono e, a longo prazo, um medidor do nível de glicose no sangue, o que pode ser ótimo para diabéticos.

Algumas dessas implementações podem ter problemas para serem aprovadas, como aconteceu com a função que detectaria batimentos cardíacos irregulares no usuário. Ela seria implantada já nessa geração do Apple Watch, mas teria sido cancelada por problemas com reguladores governamentais de saúde.

Além de tudo isso, atualizações na Apple TV devem deixar sua conectividade com o relógio inteligente muito melhor. A ideia é fazer com que o smartwatch seja o controle remoto ideal para a TV da Apple. Sua nova versão deve ser anunciada em junho e terá suporte para a Siri, aplicativos desenvolvidos por terceiros e um serviço de TV ao vivo.

.....

Tudo isso pode aparecer logo mais ou apenas nas próximas gerações do Apple Watch, ainda não se sabe, mas as novidades parecem bastante promissoras e dão uma dimensão maior ainda para esse dispositivo.

Cupons de desconto TecMundo: