Depois que a data de envio das unidades do Apple Watch vazou em sites europeus e faltando um dia para o início da pré-venda, a Apple quebrou o silêncio e confirmou algumas informações sobre o lançamento do relógio inteligente.

A maior surpresa é que não veremos filas quilométricas formadas por pessoas que passam dias acampadas na frente das Apple Stores. Isso porque, ao menos por enquanto, o Apple Watch não será vendido como os demais produtos no varejo físico, sendo limitado às pré-vendas e compras online.

Segundo a Apple, os pedidos só serão restritos ao online "no período inicial de lançamento", mas um prazo de duração não foi estipulado — pode ser até que o estoque aumente, por exemplo. Ainda assim, a venda nas lojas físicas pode demorar bastante, já que a demanda parece maior até do que a empresa esperava.

"Baseando-se no interesse tremendo das pessoas visitando nossas lojas, assim como o número de pessoas online que visitou o site da Apple Store para saber da disponibilidade do Apple Watch favorito, esperamos que a alta demanda do consumidor exeda nosso estoque no lançamento", afima a vice-presidente de lojas online e de varejo da Apple, Angela Ahrendts.

Testes ao vivo

A Maçã ainda fará uma exibição especial dos produtos com direito a demonstração dos três modelos principais nas Apple Stores físicas em alguns dos países que receberão o relógio de início — Estados Unidos, Reino Unido, Austrália, Canadá, França, Alemanha, China, Hong Kong e Japão. Nas outras localidades, os produtos até estarão presentes para serem vistos, porém nem todas as lojas estão habilitadas para liberar os testes.

Os primeiros consumidores que adquirirem os modelos mais básicos do Apple Watch pelo site da empresa receberão os relógios a partir de 24 de abril.

Cupons de desconto TecMundo: