Há anos ouvimos rumores sobre um relógio inteligente vindo da Apple, mas a empresa nunca pareceu interessada no segmento ou estava esperando o momento certo para fazer um lançamento. Hoje (09), ao lado do iPhone 6, a novidade finalmente foi apresentada — talvez por conta da pressão da concorrência, que trouxe competidores de peso nos últimos meses, com destaque para o LG G Watch R e especialmente para o Motorola Moto 360.

O relógio inteligente da Apple deve chegar ao mercado norte-americano em 2015 e seu preço inicial será de US$ 349 nas versões básicas. Para funcionar, será necessário ter um iPhone compatível. Não há detalhes específicos, mas acreditamos que a versão com carcaça em ouro seja consideravelmente mais cara.

Design

Esse aspecto dos aparelhos eletrônicos é sempre a especialidade da Maçã e, para contrariar uma tonelada de rumores, o aparelho terá uma tela quadrada e não redonda, como a que vemos nos dois concorrentes citados anteriormente. A empresa não dá detalhes sobre o tamanho dessa tela ou sobre a sua densidade de pixels, mas chegou a chamá-la de “Retina”. O que isso significa em um relógio? Só Tim Cook sabe!

A parte frontal do Apple Watch ainda traz uma tela com proteção de safira que consegue perceber não apenas o toque como também sente a pressão que o dedo do usuário aplica sobre ela. Fora isso, há três opções de materiais para a construção do corpo do relógio: alumínio, aço inoxidável e ouro (dourado e rosado), para os que querem algo mais luxuoso.

Existem várias opções de pulseiras e o usuário pode trocá-las. Contudo, é necessário ficar atento às versões do Apple Watch. Há três modelos principais: o tradicional, o “Sport” e o “Edition”.

Tradicional

Este é mais brilhoso e feito em aço inoxidável. Ele conta com mais pulseiras diferentes para você utilizar e tem um encaixe específico.

Sport

A versão esportiva é feita em alumínio reforçado, não tem tela de safira e possui opções de pulseiras em um material exclusivo, bem leve e macio.

Edition

Esse modelo tem o corpo dourado e um visual mais clássico. Há menos pulseiras para esse, mas elas são definitivamente mais elegantes.

Além dessas variações, cada uma das versões ou “coleções” do Apple Watch terá aparelhos de dois tamanhos, com corpo de 38 mm e de 42 mm. Assim, você escolhe qual se encaixa melhor no seu pulso.

Software

Nesse ponto, a Apple falou muito sobre possibilidades, mas esclareceu pouca coisa de fato. Há ferramentas para fitness, estilo de vida, navegação urbana (Apple Maps) e alguns outros nativos relacionados à exibição das horas e de detalhes do tempo. Ao que parece, alguns elementos de terceiros já estão sendo preparados, mas a Maçã não oficializou nada disso.

É interessante notar ainda que aquela rodinha na lateral serve para várias funções nos softwares do aparelho, dando zoom em elementos pequenos e servindo ainda como botão Home. O Apple Pay também está integrado ao relógio.

Esse relógio funciona de forma aparentemente independente, mas requer um iPhone pareado para funcionar. Os compatíveis são os dois iPhones 6 lançados hoje, e os 5, 5S e 5C. Com um smartphone da Maçã conectado, o dispositivo recebe dados da web, do GPS e ainda mostra as notificações para o usuário. É possível também responder algumas dessas notificações.

A Siri é outro recurso nativo do Apple Watch. Assim, tudo o que você pode fazer com ela no iPhone também é possível de ser reproduzido no relógio. Isso, obviamente, só funciona quando o seu smartphone estiver pareado ao vestível e conectado à internet.

O aparelho permite ainda controlar a reprodução de músicas no iTunes do seu iPhone e até em outros aparelhos. Há ainda um botão específico na lateral para acessar os contatos e realizar ações relacionadas às pessoas da sua agenda, como fazer chamadas e mandar mensagens. O relógio ainda pode recusar ligações.

Sensores

Como qualquer outro vestível da atualidade, o Apple Watch é cheio de sensores para rastrear os seus dados vitais. Na parte traseira, há luzes infravermelhas que ficam de olho no seu batimento cardíaco e, no interior do aparelho, um pedômetro consegue registrar seus passos e sua atividade corporal total. Esses dados são enviados para um app da própria Maçã ou para outro de terceiros, como o da Nike.

Um dos apps, o Activity, calcula inclusive o tempo em que você fica em movimento, fazendo exercícios ou simplesmente ficando de pé. Dependendo da sua necessidade, isso pode ser útil.

Tela inicial

O elemento que confere identidade visual ao Apple Watch é sem dúvida a sua tela inicial. Ela é bem diferente do que vemos no Android Wear, por exemplo, e requer mais interação do usuário para dar alguma informação para ele. Os apps presentes no relógio são mostrados em uma organização em círculos que ficam flutuando. É possível dar zoom e escolher uma opção. Como no SO da Google, existem movimentos laterais para acessar informações rápidas.

No fim das contas, podemos diferenciar o relógio inteligente da Apple dos aparelhos com Android Wear a partir de algumas funcionalidades. A ferramenta da Apple é feita para ter apps independentes feitos por terceiros e, como função secundária, ele é um receptor de notificações e ações dos iPhones.

A concepção da Google para o Android Wear é oposta, mais concentrada em ser uma ferramenta auxiliar para o Android tradicional e, de forma secundária, funcionar com apps de terceiros. É possível perceber isso nas telas iniciais dos dois sistemas operacionais — o da Apple foca nos apps e o da Google nas notificações e contextos.

Até o momento, não há nenhuma especificação técnica oficial liberada, mas a Maçã chegou a falar sobre um chip central que concentra praticamente todos os componentes do relógio e é selado para se proteger da água.

Sendo assim, teremos que esperar mais algum tempo, quem sabe até 2015, para saber todos os detalhes do Apple Watch com mais precisão. De qualquer forma, ele pode ser considerado uma boa primeira tentativa da empresa de se posicionar no mercado dos vestíveis. Fora isso, é notável a mudança na filosofia da Apple, que nunca se preocupou tanto com personalização em seus aparelhos mais atuais.

Cupons de desconto TecMundo: