Todos os rumores indicam que o iWatch deve ser lançado até o final deste ano e, se a Apple fizer seu trabalho direito, o gadget poderia se tornar o mais popular dos vestíveis atuais. Obviamente, um dos fatores que vai determinar o sucesso ou fracasso do aparelho é o valor pelo qual ele será vendido. Informações recentes indicam que a Maçã pretende comercializar seu relógio inteligente por cerca de US$ 300 (em torno de R$ 670, sem impostos).

Segundo o analista Steven Milunovich, da firma de investimentos UBS, lançar o dispositivo por esse preço até o final desse ano poderia fornecer à Apple números crescentes de vendas similares aos do bem sucedido iPad. Ele estima que, dessa forma, o iWatch poderia alcançar 21 milhões de unidades vendidas no ano fiscal de 2015 e 36 milhões no seguinte, com uma margem inicial de produto de 25% que chegaria a pouco mais de 30% após alguns trimestres.

“Nós estamos confiantes de que a Apple vai introduzir o iWatch antes das festas de fim de ano, na sequência da introdução do HeathKit da WWDC, de contratações recentes na área de cuidados com saúde, da aquisição da LuxVue Technology e de comentários positivos de Eddy Cue na conferência Re/Code”, escreveu Milunovich.

Conceito de iWatch feito por artista

Está chegando a hora

Outro ponto em que a empresa da Maçã terá que se concentrar para tornar o iWatch popular é o seu design, já que ele terá que ser visualmente atrativo para o público – especialmente entre os clientes mais jovens. Os rumores indicam que o relógio da Apple terá um formato circular e pode vir com alguma variante de display OLED curvo. Além disso, espera-se que a companhia lance uma versão masculina com tela de 1,7 polegadas e outra feminina com 1,3 polegadas.

Recentemente, fontes do Re/Code afirmaram que a Apple planeja realizar um evento para seu “primeiro dispositivo vestível” em Outubro. No entanto, há quem acredite que já poderemos ver algo sobre o iWatch junto ao iPhone 6 e o iOS 8 em setembro, então só nos resta esperar por um anúncio oficial.

Cupons de desconto TecMundo: