Um conceito elaborado para o iWatch da Apple. (Fonte da imagem: Reprodução/Tecnoetc)

Nesta terça-feira (29), diferentes fontes internacionais estão divulgando uma informação que já é esperada pelos fãs da Apple há um bom tempo. De acordo com uma fonte chinesa, que se diz próxima da cadeia de fornecedores, a Maçã deu início à produção dos famosos e desejados iWatches, os relógios inteligentes da companhia.

A suposta fonte da China não se limitou a afirmar que a produção desses dispositivos começou, mas informou também a tecnologia que vai ser utilizada para que isso aconteça. Ao contrário do que informações antigas apontavam, a Apple não vai utilizar circuitos impressos para economizar espaço (mais conhecidos pela sigla PCB, em inglês).

Tecnologia escolhida e empresas contratadas

No lugar da impressão, a Apple parece ter escolhido módulos de circuito integrado, ou SiP, também na sigla em inglês. A vantagem disso é que a empresa vai conseguir diminuir o espaço utilizado com a manipulação do hardware — algo essencial na montagem de um aparelho que deve ter um tamanho reduzido, como é o caso do relógio de pulso inteligente.

Contudo, essa estratégia, por assim dizer, tem um lado ruim. Caso apenas uma parte do iWatch quebre ou seja feita de maneira ruim, vai ser necessário trocar todo o módulo, de modo que a produção precisa ser feita sem pressa, com o objetivo de evitar que erros sejam cometidos. Além disso, os módulos estão sendo encomendados pela Apple para a Kinsus Interconnect Technology, NanyaPCB e ASE Group.

Mas as dúvidas ainda permanecem

Os boatos também apontam que se espera que a Maçã venda até 3 milhões de unidades do iWatch depois do seu lançamento — neste ano, a companhia deve vender 65 milhões de relógios inteligentes, caso ele seja oferecido ao público a tempo. No entanto, o produto ainda não chegou ao mercado, coisa que deve acontecer apenas no mês de setembro.

É claro que nenhuma das informações acima foi confirmada de modo oficial pela Apple. Por conta disso, não há como confirmarmos que a produção do iWatch realmente começou e nem mesmo que a Maçã vai trabalhar com a tecnologia de módulos. No entanto, basta acompanhar as novidades do TecMundo para saber como essa situação vai ficar.

Cupons de desconto TecMundo: