A Apple está mais do que satisfeita com o primeiro mês de funcionamento do Apple Music, o serviço de rádio online e streaming de músicas lançado pela empresa. De acordo com o vice-presidente sênior de serviços e produtos da Apple, Eddy Cue, a surpresa foi positiva: ao todo, são 11 milhões de membros na fase de testes (Trial) da plataforma. A informação foi repassada pelo executivo ao jornal USA Today.

Ainda segundo Cue, do total, 2 milhões de usuários optaram pela conta "família", que garante o acesso do conteúdo do Apple Music para até seis pessoas por um valor um pouco maior (US$ 14,99, sendo que o plano tradicional custa US$ 9,99).

A fase de testes gratuitos do Apple Music dura três meses. A empresa espera que a imensa maioria dos usuários permaneça com o serviço e opte por iniciar os pagamentos após a fase sem custos expirar — e, se todos optarem pela migração, o serviço chegará a metade dos usuários do rival Spotify em um tempo recorde.

O vice-presidente afirmou ainda que a Apple corre para consertar eventuais bugs no serviço de música e que a aceitação entre os consumidores é a melhor possível. As rádios também devem passar por transformações, ganhando navegação e acesso facilitados. Em relação ao conteúdo exclusivo, há o álbum "1989", de Taylor Swift, e o lançamento do próximo álbum de Dr. Dre, que sairá primeiro no Apple Music e no iTunes.

No geral, as notícias na área de software são muito boas para a Maçã: a China abraça cada vez mais a empresa e tem se tornado parte essencial nas receitas geradas na App Store.

Cupons de desconto TecMundo: