Um analista veterano da indústria de tecnologia acredita que, muito em breve, os badalados AirPods podem trazer mais dinheiro para a Apple do que toda a linha Apple Watch. Para ele, os fones de ouvido sem fio devem ter a mesma receita que os relógios inteligentes até 2022. A partir daí, os acessórios de áudio tomariam a dianteira e se tornariam mais um dos ovos de ouro da Maçã.

A previsão feita por Piper Jaffray leva em conta que o preço dos fones wireless deve saltar de US$ 159 (R$ 526) para cerca de US$ 200 (R$ 662) ao longo dos próximos anos – um fator decisivo para que seus ganhos sejam ainda mais robustos. O profissional também acredita que a Apple deve trazer novos recursos ao equipamento para alavancar as suas vendas e a adoção por um público ainda maior.

O 'áudio aumentado' pode nortear essa mudança

Uma tecnologia citada como exemplo por Jaffray para nortear essa mudança é a do “áudio aumentado”. A ideia parece ser a de reproduzir em som o que headsets como o HoloLens fazem pela realidade aumentada, mesclando elementos reais e digitais para formar um cenário completamente misto. Porém, será que isso é suficiente para aumentar tanto a renda com o par de brinquedinhos?

Bater os dispositivos da família Apple Watch pode ser um desafio e tanto para a Apple e algo ainda mais complicado de ser conferido de fora da empresa, já que as vendas dos relógios e dos fones de ouvidos são unificadas nos relatórios trimestrais da companhia. Seja como for, a decisão da marca em eliminar a entrada P2 em seus celulares e a própria qualidade impecável dos AirPods – que, segundo uma pesquisa recente, satisfaz 98% de seus compradores – podem ser a chave para que esse cenário se torne real. Você compraria o acessório se ele não tivesse um preço proibitivo por aqui?

Cupons de desconto TecMundo: