Os dados da App Store, da Apple, sempre chamam a atenção devido aos números gigantescos e, neste começo de ano, a tendência não foi diferente.

Segundo a empresa Fiksu Indexes, que monitora o tráfego e o custo de marketing de apps gratuitos, os 200 aplicativos grátis mais populares da App Store tiveram um aumento nos downloads de 60% em um ano, atingindo a soma de 9,2 milhões acessos por dia.

Segundo Tom Cummings, diretor de contas da Fiksu, o crescimento não se deve só ao fato de que há mais aparelhos em circulação. Ele explica que agora há aplicativos mais consistentes e maduros que fazem parte da vida da maioria das pessoas, como Facebook, YouTube, Pandora, Snapchat, Twitter, Spotify e Netflix, por exemplo.

Segundo ele, dois anos atrás, ainda era possível encontrar jogos “sem propósito” na lista dos mais baixados e alguns apps de baixa qualidade que não geravam dinheiro. Hoje em dia, por outro lado, a lista dos 200 mais acessados inclui quase que exclusivamente software de qualidade.

Embora esses dados pareçam atrativos para os usuários, eles também indicam que os negócios na App Store estão ficando cada vez mais complicados para as desenvolvedoras. Os dados da Fiksu indicam que o custo de marketing por um “loyal user”, um usuário que instala um app e volta a utilizá-lo pelo menos três vezes, subiu para quase US$ 2,90 (R$ 8,36), 40% a mais que em dezembro.

No Google Play a situação não é tão diferente, mas o relatório da Fiksu mostra que as empresas precisam gastar um pouco mais com propagandas no iOS que no Android. O custo por execução (Cost per launch) na App Store é de aproximadamente US$ 0,25, contra US$ 0,17 na loja da Google.

Cupons de desconto TecMundo: