A Apple mandou na última quinta-feira (1º) um email para desenvolvedores avisando sobre seu novo método de avaliação destinado a encontrar e excluir aplicativos “problemáticos” da App Store. O intuito da companhia é fazer uma “limpa” em sua loja para que ela deixe de exibir softwares que não são compatíveis com as versões mais recentes do iOS e do Mac OS X.

Caso um problema seja encontrado, a companhia vai notificar os responsáveis para que eles façam as mudanças necessárias em um prazo de 30 dias. Se isso não acontecer, o apps problemáticos vão ser removidos permanentemente do sistema — algo que também vai se dar com aqueles que travam imediatamente após serem abertos pelos consumidores.

“A qualidade é algo extremamente importante para nós”, afirma a mensagem divulgada pela Apple. “Sabemos que muitos de vocês trabalham duro para construir apps inovadores e atualizá-los com novos conteúdos e recursos”. Vale notar que, caso você possua um dos aplicativos removidos da App Store, ainda vai ser possível baixá-lo após sua retirada do sistema.

Nomenclaturas diferenciadas

A empresa também anunciou uma mudança no sistema de nomenclatura dos aplicativos da App Store, que agora não podem ultrapassar o limite de 50 caracteres. A decisão tem o intuito de impedir que desenvolvedores manipulem o sistema de buscas da loja online usando descrições e termos não necessariamente relacionados a seus softwares para ganhar alguma vantagem.

O email descrevendo as novas políticas

A mudança é especialmente importante diante dos relatos de que a Apple vai adotar um sistema de buscas patrocinado no iOS 10. Ambas as mudanças começam a valer a partir do dia 7 de setembro, data em que a companhia deve anunciar a nova geração do iPhone, a segunda geração do Apple Watch e mais novidades sobre a atualização que está sendo preparada para seu sistema operacional mobile.

Cupons de desconto TecMundo: