(Fonte da imagem: Shuttestock)

Normalmente, os softwares de segurança oferecem diversos recursos para proteger o seu computador — e às vezes é difícil de entender qual a finalidade de todas as funções. Uma dessas alternativas é a quarentena, que tem o objetivo de impedir que arquivos perigosos danifiquem o seu computador.

O processo de defesa é simples: na análise do sistema operacional da sua máquina, são encontrados programas ou documentos considerados perigosos. Contudo, o seu software de segurança ainda não sabe dizer qual o tipo de vírus ou problema apresentado por esses dados em específico.

Por conta disso, o programa vai sugerir — ou colocará automaticamente, tudo vai depender de qual software você está usando — que esses arquivos sejam colocados em quarentena. Por conta disso, eles vão ficar isolados dos outros documentos para que o malware não se espalhe por todo o sistema.

O ideal é que você não use mais esse arquivo ou programa, pois isso vai fazer com que eles saiam do isolamento, dando chance para que o vírus contamine outras áreas do PC.

Mantenha o antivírus atualizado!

Em algumas ocasiões, o arquivo é colocado em quarentena pelo fato de que o seu software de segurança não tem como combater aquele vírus no momento. No entanto, os desenvolvedores desses programas lançam atualizações periodicamente, de maneira que esse problema possa ser resolvido em pouco tempo.

Por conta disso, sempre fique atento às atualizações disponíveis, caso contrário, novos vírus vão aparecer e o seu antivírus não vai estar preparado para defender a sua máquina.

Cupons de desconto TecMundo: