Ah, os anos 90... Que bela época foi para o mundo dos animes. Foi nessa década que, de histórias extremamente simples e animações bastante limitadas, os desenhos japoneses evoluíram para explorar gêneros e tramas mais maduros, com uma qualidade de animação muito superior, resultando em alguns dos maiores clássicos da história

Por mais que os otakus das antigas provavelmente saibam bem do que estamos falando, o mesmo não vale para o público mais jovem – afinal, muitos desses títulos já são de antes de muitos de nossos leitores terem nascido. Assim, o TecMundo veio novamente preparar uma de nossas listas com sugestões de animes obrigatórios para qualquer fã do mundo nipônico que queira se aprofundar mais nesse universo.

Mais uma vez, as regras são simples. Nosso objetivo aqui é trazer séries bastante aclamadas, mas que não são tão conhecidas ao ponto de serem praticamente parte da cultura popular. Ou seja: nem pense em ver nada de Dragon Ball, Cavaleiros do Zodíaco, Sailor Moon, Sakura Card Captors ou aqueles animes que já foram reprisados incontáveis vezes na TV aberta.

ATENÇÃO: Alguns animes dessa lista possuem conteúdo inapropriado para menores, como violência extrema e nudez. Siga por sua própria conta e risco.

1- Cowboy Bebop

Nº de episódios: 26

Não podíamos deixar de começar a lista sem trazer um dos animes mais aclamados de todos os tempos. Todo o amor pela série não é à toa: Cowboy Bebop é uma das poucas animações japonesas a serem tão ecléticas, combinando todo o estilo dos desenhos nipônicos com elementos ocidentais, uma trama bastante interessante, muitas cenas de ação, drama e até mesmo momentos com muitos questionamentos filosóficos.

Ambientado no ano 2071, em um universo onde a humanidade já explora o espaço, o anime conta a história de um grupo de caçadores de recompensa em seu dia a dia – o que vai de momentos de calmaria a missões extremamente perigosas. Da mesma forma, Cowboy Bebop é recheado de sequências de ação, que vão de simples “brigas de bar” até batalhas espaciais, trazidas com uma qualidade de animação ímpar para a época.

Os combates são apenas uma pequena fração da história, entretanto. Mas é exatamente isso que torna Cowboy Bebop tão interessante: como dito antes, o anime sabe explorar mais do que simplesmente ação, comédia ou drama, mas combinando um pouco de todos esses elementos como poucas histórias conseguem.

Junte a isso personagens extremamente carismáticos (sejam eles mocinhos ou vilões) e uma trilha em jazz que se combina com perfeição a cada cena do anime. O resultado, como você já deve imaginar, é algo incrivelmente divertido para qualquer otaku, seja lá qual for seu gosto por animações.

2- Excel Saga

Nº de episódios: 26

Excel Saga é um anime de comédia que vai pegá-lo de surpresa do começo ao fim. Só sua trama chama a atenção por sua ideia bizarra, em que você acompanha as desventuras de nossa protagonista, Excel, em seu dia a dia como uma capanga pobretona de uma organização que tem o objetivo de conquistar o mundo. Para ajuda-la, a heroína tem a ajuda de Hyatt, uma garota que está sempre morrendo a cada instante por uma doença misteriosa, e de Menchi uma cachorrinha que é a “ração de emergência” de nossa personagem principal.

A proposta em si de Excel Saga já seria suficiente para arrancar umas boas risadas. Mas o anime consegue superar qualquer expectativa com um único elemento: a cada episódio, o criador do anime dá uma “regra” que deve ser seguida no anime, que vai de transformar a história de um desenho de comédia em uma animação no estilo dos quadrinhos americanos ou mesmo em uma história de ação, um “anime de verão” ou um musical.

Parece um pouco nonsense? Com certeza. E acredite: você vai assistir a série rindo do começo ao fim, até mesmo naquele episódio em que o anime é proibido de ser um desenho de comédia (sim, isso também acontece).

3- Great Teacher Onizuka

Nº de episódios: 43

Você confiaria em um professor de segundo grau que não sabe nem mesmo escrever o próprio nome direito? Provavelmente não. Mas o protagonista de GTO vai fazer você mudar de ideia.

Na trama, Onizuka é um professor novato encarregado de cuidar de uma turma de alunos determinados a fazer da vida de nosso protagonista um inferno. No lugar de simplesmente desistir, porém, ele resolve seguir o caminho mais difícil, e conquistar a amizade de cada um dos estudantes.

Obviamente, conseguir a confiança e amizade deles não é uma tarefa fácil – principalmente quando você é um professor cujo passado tem envolvimento com gangues e cujo QI é provavelmente menor do que de qualquer um de seus alunos. Mas isso dificilmente faria alguém tão cabeça-dura quanto ele desistir.

Uma vez que GTO é uma comédia, o anime é cheio de momentos hilários, normalmente causados pela pura estupidez e perversão de Onizuka. Mas a série também tem seus momentos tocantes, e é nessas horas que o anime brilha, mostrando que o protagonista, no fim das contas, é um cara legal que vai fazer de tudo para ajudar seus alunos, independente de eles gostaram dele ou não.

4- Magic Knight Rayearth

Nº de episódios: 49

Uma boa lista de animes não pode ficar completa sem uma recomendação da famosa CLAMP; logo, por que não colocar um de seus títulos mais interessantes e menos conhecidos pelo público? Pois bem, Magic Knight Rayearth (ou Guerreiras Mágicas de Rayearth, aqui no Brasil) pode ser resumido como um clássico de fantasia medieval, em que três garotas são transportadas para um mundo místico para salvar aquele mundo de um vilão maligno.

Sim, a história aqui é extremamente simples (ao menos de início), mas não deixa de ser divertida. Isso porque a aventura está sempre avançando e evoluindo, dando a você a chance de ver as três heroínas evoluírem de simples garotas comuns para guerreiras mágicas lendárias. Além disso, o característico estilo CLAMP está sempre ali, para trazer designs de personagens, poderes e armas estilosos.

No fim das contas, Magic Knight Reayearth é um anime de fantasia medieval que pode não fazer frente às várias histórias encontradas hoje em dia. Mas ele ainda assim merece mérito por ser um dos primeiros em seu meio a tentar entrar nessa área com uma proposta mais leve.

5- Monster

Nº de episódios: 74

Ok, esse aqui é uma pequena “trapaça” que resolvi colocar aqui. Isso porque, embora seu anime tenha sido feito nos anos 2000, o estilo e o visual de Monster são clássicos do século passado – época em que o mangá da série foi originalmente escrito. Não pense que isso quer dizer, no entanto, que Monster é um anime ultrapassado.

Um dos mais famosos seinen (histórias feitas para o público adulto) de todos os tempos, Monster conta a história do Dr. Kenzou Tenma, um neurocirurgião extremamente habilidoso que vê sua vida ser destruída quando decide salvar a vida de uma jovem criança chamada Johan Liebert, vítima de um ataque que matou seus pais e o deixou à beira da morte.

O problema? O garoto cresce para se tornar um dos homens mais inteligentes e malignos do mundo. Assim, nosso protagonista parte em uma jornada para encontrar o Johan e pará-lo a qualquer custo. Durante sua busca, Tenma descobre que há muito mais ali do que um simples gênio do mau – não vamos revelar do que se trata, é claro, para não estragar a surpresa – e a trama se complica a cada passo enquanto o garoto comete mais e mais atrocidades.

Com uma trama incrivelmente densa e “pé no chão”, Monster rapidamente cresce para se tornar uma história impressionante, graças a dezenas de personagens interessantes e plot twists que vão deixa-lo boquiaberto a cada novo episódio. O ritmo da trama é bastante lento, vale avisar, mas você vai agradecer pelo tempo que o anime dá para você digerir cada acontecimento.

6- Neon Genesis Evangelion

Nº de episódios: 26

Mesmo quem é um otaku recente provavelmente já ouviu falar de Neon Genesis Evangelion. Afinal, o anime foi um dos primeiros a trazer brigas de mechas tão épicas com uma trama bastante densa, e até hoje é lembrado por sua enorme qualidade de animação.

A história do anime gira em torno de Shinji Ikari, um jovem emo que tem a chance de fazer o que qualquer garoto de quatorze anos (ou de qualquer idade, na verdade) sempre sonhou: entrar em um robô gigante e cair na porrada com monstros super poderosos (ou anjos, para ser mais específico) que querem destruir a humanidade.

Embora pareça clichê, de início, Evangelion rapidamente se mostra uma história muito mais densa e macabra do que você imagina. Afinal, por que anjos estão tentando nos destruir? Como a humanidade foi capaz de se preparar para seus ataques e construir robôs tão poderosos? Tudo isso e muito mais acabam por ser revelados com o seguir dos episódios.

Vale notar, por fim, que a série também é bastante famosa por seu final um pouco... “bizarro” (leia-se “o estúdio do anime ficou sem dinheiro e precisou encher linguiça com coisas sem sentido nos dois últimos episódios”). Mas não se preocupe: em resposta a isso, Evangelion ganhou vários outros filmes, que continuam a trama como deveria ser ao fim do episódio 24. Assim, nossa dica é pular o final do anime e seguir direto para os longas.

7- Record of Lodoss War

Nº de episódios: 27

Se Magic Knights Rayearth era um anime de fantasia medieval leve e animado, com foco no público feminino, Record of Lodoss War é praticamente o extremo oposto, com uma história bem mais séria e foco no público masculino. Baseado no game de mesmo nome, a animação conta a história de Parn, um jovem aventureiro que, junto de seus amigos quer destruir um poderoso demônio localizado na ilha que dá nome à série.

Como dito antes, o principal destaque do anime é sua abordagem mais séria e carregada, que se aprofunda muito mais no relacionamento entre os personagens e em criar vilões densos. A trama, apesar de tudo, é simples, mas funciona para dar foco à aventura – que, diga-se de passagem, impressiona pelo visual e pelas batalhas estilosas.

Para aqueles que gostaram do desenho, vale notar que Lodoss ganhou mais uma continuação – esta conhecida como “Record of Lodoss War: Chronicles of the Heroic Knight”.

8- Rurouni Kenshin

Nº de episódios: 95

Um dos animes mais famosos dessa lista, Rurouni Kenshin (também conhecido como “Samurai X”, no Brasil) conta as aventuras de Kenshin Himura, um samurai famoso por suas habilidades que abandonou o caminho da espada para viver uma vida normal logo após o fim de uma longa guerra que afetou o Japão. Ou assim ele desejava: para onde quer que vá, novas ameaças à paz no país continuam a surgir, obrigando-o a lutar novamente.

Com uma cara de shonen dos mais clássicos, Rurouni Kenshin se destaca por ser um anime de ação como poucos de sua época, não apenas se destacando por sua arte como também por sua animação. Repleto de golpes espalhafatosos e personagens com poderes que desafiam a realidade, essa é uma escolha simples e praticamente garantida para quem quer assistir lutas de espadas épicas entre heróis e vilões.

9- Serial Experiments Lain

Nº de episódios: 13

De todos os itens da lista, este é provavelmente o anime mais obscuro e menos conhecido do público. A animação conta a história de uma jovem que, junto de seus colegas de classe, descobrem a existência de um suposto experimento de um “mundo virtual” no qual as pessoas podem se conectar.

Enquanto a ideia pode parecer interessante para alguns, na prática isso se mostra extremamente perigoso: as poucas pessoas que entram naquele universo acabam literalmente abandonando o mundo real, fazendo o upload de seu cérebro, consciência, memórias e sentimentos para dentro do mundo virtual e deixando seu corpo vazio para morrer.

É claro que, no fim das contas, Serial Experiments Lain não chega a se aprofundar na história nem lidar com a tecnologia como muitas séries atuais fazem – justamente porque o anime ainda é de muitos anos atrás. Mesmo assim, isso não chega a tirar a qualidade da série, que consegue trazer temas extremamente pesados e abordá-los de maneiras interessantes.

10- Trigun

Nº de episódios: 26

Para fechar essa lista, temos outro clássico dos animes. Ambientado em um mundo pós-apocalíptico tomado por desertos, a história gira em torno de Vash, um pistoleiro temido e caçado por todo o mundo: o herói, que é na verdade um pacifista, é constantemente perseguido por outros caçadores interessados por sua cabeça, e sempre está enfrentando problemas por onde quer que ande.

Como vocês devem imaginar, a história é recheada de combates surreais, que vão muito além de simples tiroteios e eventualmente crescem ao ponto de parecerem lutas absurdas de Dragon Ball Z. A diferença aqui, porém, é que Trigun aposta em batalhas ainda mais estilosas, o que dá um toque bastante interessante para as cenas de ação.

Com o avançar da trama, porém, fica claro que há mais para ver dessa aventura do que parece (novamente, não vamos falar do que se trata para não estragar as surpresas). Mas, enquanto isso, o anime se foca em mostrar mais e mais do passado de nosso personagem, e desenvolver sua relação com aqueles por quem ele passa – o que acaba se mostrando uma parte bem interessante da história.

.....

Pois bem, chegamos ao fim de mais uma lista de recomendações. Mas isso não quer dizer que nossas sugestões acabaram: esperem ver mais matérias para nosso público otaku surgindo aqui no TecMundo, abordando diversos temas. Enquanto espera por mais, por que não aproveita para ver algumas de nossas outras matérias com dicas para os fãs de animes? Basta clicar em um dos links abaixo.

Fechando nossa matéria, fica aquela perguntinha que já virou costume: que animes você acha que ficou de fora de nossa lista? Deixem suas opiniões e sugestões nos comentários; quem sabe, com sorte, eles não acabem surgindo em uma próxima lista?

Cupons de desconto TecMundo: