A duração da bateria dos smartphones continua sendo um dos principais problemas atuais dos aparelhos que compramos. A questão é que os dispositivos têm ficado cada vez mais potentes, mas as baterias não conseguem evoluir tanto quanto gostaríamos para que nossos celulares aguentem mais tempo longe da tomada.

Diversos aplicativos no mercado prometem reduzir o consumo de bateria dos aparelhos, seja desativando funções importantes ou reduzindo o brilho e até mesmo a quantidade de pixels do visor. Porém, é possível fazer pequenos ajustes por conta própria para economizar energia, sem a necessidade de nenhum truque ou programa.

Tomando as rédeas

Quanto você instala um aplicativo em seu aparelho, ele automaticamente estará habilitado para mostrar notificações, além de  funcionar continuamente em segundo plano. Esses recursos podem ser um dos principais problemas quanto a questão do consumo da bateria.

Por isso, tudo se resume a limitar algumas funcionalidades dos seus aplicativos, mantendo-os sobre controle, além de nunca deixá-los fazer coisas seu o seu consentimento, como processar informações no background ou exigir constantemente sua atenção.

1. Consumo de dados

Já parou para pensar a quantidade de dados que seus aplicativos consomem? Quando eles não são controlados e ficam sem supervisão, o gasto pode ser impressionante. Por isso, é preciso se esquivar de programas que usam dados em segundo plano, evitando problemas de consumo e também de bateria.

Então, o que você tem que fazer é restringir o uso de dados dos seus aplicativos para evitar que eles consumam todo o seu plano 3G ou 4G em segundo plano. Você pode fazer isso acessando as opções de rede e de dados móveis no aparelho.

O Android exibe um relatório dos aplicativos que mais usam os seus dados móveis e você pode clicar em cada um deles para visualizar o quanto é usado enquanto você está de fato acessando o app e o quanto é consumido enquanto eles estão trabalhando em segundo plano.

Vale lembrar que os aplicativos voltam a funcionar em segundo plano quando você se conecta a uma rede WiFi. E, obviamente, enquanto os aplicativos trabalham e gastam dados em segundo plano, eles também estão gastando bateria.

2. Notificações

As notificações podem ser de grande utilidade em smarptpones, avisando sobre mensagens que chegam, lembretes de compromissos, tarefas e ligações perdidas. Mas elas também são grande sugadoras de bateria, além de serem bastante inconvenientes dependendo do aplicativo e da situação.

O processo para interromper uma notificação no Android 4.4. e nas versões anteriores é mais complicado que o Lollipop. Você terá que acessar as configurações do sistema e, em seguida, os aplicativos. Depois, é preciso abrir cada aplicativo que você não quer ver notificações  e localizar a opção “mostrar notificações”. Desabilite a opção e nunca mais seja incomodado por elas.

No Android 5.0, a tarefa fica bem mais fácil. Você precisa acessar a categoria “Sons e notificações” e depois “Notificações de aplicativos”. Você ainda terá que acessar cada um dos programas, mas pelo menos eles estarão mais fáceis de serem encontrados. Além disso, o Lollipop permite que você defina diversos perfis para receber notificações.

3. Localização

O controle do GPS no Android está bem atrás do iOS 8, já que não é possível ativar e desativar o recurso para cada um dos aplicativos. Dessa forma, a única solução encontrada é ativá-lo ou desativá-lo completamente para todo o sistema.

O Android apenas permite que você visualize os tipos de perfis de consumo de bateria, classificando-os em baixo, intermediário ou alto. Mas isso não tem muita utilidade se você não pode controlar individualmente, certo? Por isso, o jeito mesmo é manter o recurso desativado pelo máximo período de tempo que você conseguir.

4. O uso da bateria

Não existem formas de controlar o consumo de bateria de cada aplicativo, mas, ao menos, é possível verificar quais deles estão acabando com a sua bateria rapidamente. Vale lembrar que, em muitos casos, não é culpa exatamente do programa, mas do uso que você faz dele.

Para analisar todo o consumo, abra as configurações do sistema e navegue até “Bateria”. Depois, toque na visualização do consumo (ou carregamento da bateria). Você verá em ordem de consumo todos os aplicativos que estão puxando a energia do aparelho.

5. Aplicativos e Widgets

Além de fazer diversos ajustes no sistema, é preciso também reconhecer a utilidade de cada aplicativo, definindo prioridades para cada um deles. Se você ajusta um aplicativo para que ele busque dados a cada cinco minutos ou menos,  é claro que o gasto de bateria será muito maior, mesmo que esteja conectado a uma rede WiFi.

Por isso, defina prazos pequenos como esse apenas se o aplicativo realmente for relevante. Como a maioria das pessoas devem saber, os widgets também consomem bastante bateria, principalmente quando não são configurados corretamente (atualizam com frequência). Por isso, fuja deles, se possível. E não esqueça que quanto mais animado seu wallpaper, maior será o uso de energia.

*****

Como pudemos ver, basta ter um cuidado específico com cada aplicativo para que eles não dispendam energia desnecessária dentro do seu smartphone. Priorize apenas os programas que realmente valem e a pena e descarte widgets, papéis de parede animados e recursos desnecessários, mantendo seu aparelho o mais enxuto que você conseguir. E você? Tem alguma dica interessante? Conte para nós!

Cupons de desconto TecMundo: