(Fonte da imagem: Reprodução/FrAndroid)

A Mobile World Congress 2014 continua, e mais algumas novidades continuam a circular sobre o evento realizado em Barcelona, na Espanha. Além de negar que o Google tentou comprar o WhatsApp por US$ 10 bilhões, o responsável pelo Android, Sundar Pichai, compartilhou algumas opiniões sobre os malwares no sistema operacional e o recente anúncio do Nokia X no próprio evento.

Em uma sessão de perguntas e respostas, o vice-presidente sênior do Google comentou sobre a grande quantia de programas maliciosos no sistema operacional da empresa. “Não podemos garantir que o Android foi construído para ser seguro”, inicia Sundar.“ O formato dele foi feito para dar mais liberdade. Quando as pessoas falam sobre 90% dos malwares para o Android,  elas devem levar em conta o fato que ele é o sistema operacional mais usado no mundo. Se eu tivesse uma companhia dedicada para malwares, eu também enviaria meus ataques para o Android...”

Perguntado sobre o recente anúncio do Nokia X e o sistema híbrido entre o Windows Phone e o Android, o empresário riu e mostrou que essa é a natureza do sistema do Google. “Isso só confirma quando dizemos que o Android é um sistema operacional livre. Nós não mentimos, é a verdade.” No entanto, o próprio representante não entendeu claramente a estratégia da Microsoft na nova linha de smartphones, destinando mais espaço e foco para os aplicativos do Windows Phone no aparelho.

Sundar ainda negou que a Samsung trocaria o Android pelo Tizen no Gear 2, o mais recente projeto da empresa no ramo dos dispositivos vestíveis. Ele ainda mostra confiança de que a companhia manterá o sistema operacional nos smartphones mais acessíveis, mesmo que seus olhos estejam focados em um bom ano com o Galaxy S6.

Cupons de desconto TecMundo: