O Ice Cream Sandwich é o codinome do Android 4.0, a versão atual do sistema operacional portátil desenvolvido pela Google. Ela vem para substituir a versão Honeycomb, que não foi muito bem recebida pela comunidade, e aos poucos começa a tomar conta dos smartphones de ponta que embarcam o SO baseado no Linux.

O Tecmundo analisou o Ice Cream Sandwich (ICS) e conta agora alguns detalhes para você. Nova interface, novo sistema de acesso rápido às últimas aplicações utilizadas, funções, verificação ortográfica e uma série de facilidades para compartilhamento de dados e navegação na web são alguns dos pontos de destaque do novo SO.

Aprovado

Visual renovado

Como a interface de usuário de um aplicativo ou sistema é sempre a primeira característica a ser notada, no Android ICS não foi diferente. Ele traz um visual todo renovado mesmo em relação ao seu antecessor direto, o Honeycomb, e ainda mais diferente do que foi visto no Froyo ou no Gingerbread, outras duas versões mais recentes.

O ICS apresenta detalhes modernos e minimalistas, dando mais foco para o conteúdo exibido no display. Bons exemplos disso são a barra de navegação que marca a tela visitada no momento e o widget de busca padrão do Google, que ficaram muito mais discretos.

(Fonte da imagem: Divulgação/Android)

A tela de aplicativos também está completamente renovada, com novos efeitos de animação em 3D e uma divisão simples entre “Aplicativos” e “Widgets”. Além disso, entra nesse quesito também uma nova característica do sistema: maior facilidade para gerenciar os widgets que você adiciona à tela inicial do Android.

Até mesmo a Lock Screen ganhou um novo estilo, com novas funções de forma nativa. Agora, é possível capturar sua imagem pela câmera do aparelho e usá-la como senha, ajudando a evitar acessos indevidos ao seu Android. Além disso, na hora de destravar manualmente a tela, você pode escolher ir direto para a câmera, como em alguns temas da tela de trava do Android.

Sem botões físicos

O novo Android é feito especialmente para aparelhos que não possuem botões físicos. Por isso, ele conta com um elemento não presente em versões anteriores ao Honeycomb: botões dentro do sistema. O novo elemento, que figura na base da tela (ou ao lado, quando o aparelho é colocado na horizontal), segue a mesma discrição dos demais elementos do SO.

Ali, estão presentes as opções para voltar, ir para a home e – a novidade – um menu de aplicativos recém-utilizados. Esta pequena barra nunca é ocultada, mas não chega a incomodar – também pelo fato de que os aparelhos que embarcam o ICS possuem displays espaçosos, mas principalmente porque ela “suaviza” sua aparição em aplicações de mídia.

O botão que acessa o menu de um aplicativo nativo do sistema surge no topo do app ou então na “barra de botões” também, outra boa novidade do novo Android. Assim, você poupa espaço na tela e não deixa de contar com as opções extras de tudo o que está instalado em seu portátil.

Multitarefas

(Fonte da imagem: Divulgação/Android)

O Android 4.0 levou os botões para dentro da tela e um deles é uma novidade: ele exibe os aplicativos abertos atualmente no sistema, facilitando a navegação entre eles. Se você já usou a função Alt + Tab do Windows, vai encontrar um recurso semelhante, com uma lista das telas dos programas, facilitando ainda mais a sua identificação.

Teclado e digitação

Visualmente, o teclado do Android 4.0 é praticamente o mesmo de versões anteriores, porém suas funções estão ainda melhores. Agora, conforme você digita, mesmo que use o método Swype, uma série de opções para a palavra que está sendo formada surge sobre o teclado, facilitando a inscrição do que quer que seja.

A aguardada função de correção ortográfica também está presente no novo Android, o que gabarita ainda mais o sistema operacional da Google. Quando você digita, a palavra é sublinhada em vermelho, e basta tocá-la para que as possibilidades de correção surjam, tal qual você já faz em outros editores de texto.

Apps nativos renovados

A Google fez um ótimo trabalho e deu uma nova interface a praticamente todos os aplicativos nativos do Android, como o Agenda e também o gerenciador de contatos. Com o visual adaptado ao novo estilo do ICS, os apps trazem funções novas e estão ainda mais práticos, outras pequenas novidades que ajudam a engradecer o novo sistema.

(Fonte da imagem: Divulgação/Android)

Provavelmente, o grande destaque aqui é o novo app da câmera do Android. Agora, ele oferece funções básicas de edição e – algo bastante aguardado pelos donos de portáteis – a possibilidade de aplicar filtros para dar um novo estilo à fotografia. São várias opções diferentes para retocar a figura antes de compartilhá-la na web.

Navegação

O navegador padrão do Android também está bem diferente no ICS, com o uso de abas e um novo sistema de visualização do conteúdo aberto nas guias. Mas, sem dúvida, a grande possibilidade da nova versão do sistema é o suporte exclusivo ao Google Chrome portátil.

Toda a leveza e desenvoltura do aplicativo que você já conhece do seu computador pessoal agora em suas mãos, para ser levado aonde você quiser. Essa possibilidade é, sem dúvida, o grande destaque da parte de navegação do novo Android.

Reprovado

Ativar e desativar redes

Em versões anteriores, bastava descer a barra presente no topo do Android para encontrar botões para ativar e desativar algumas redes sem fio, como Wi-Fi, GPS e Bluetooth. No ICS, contudo, para realizar estas ações, será preciso dar um passo a mais, pois o atalho presente nesta seção leva você ao menu de configurações do sistema — local onde tudo pode ser ativado.

É claro que este não é o fim do mundo e, provavelmente, muitos vão aprovar a mudança. Contudo, esses pequenos detalhes podem fazer a diferença para quem gosta de atalhos rápidos estilo widgets, mas não quer adicionar um novo à tela inicial do sistema para ter acesso direto a estas funções.

(Fonte da imagem: Divulgação/Android)

Sem desinstalação em lote

São poucos os sistemas operacionais que permitem desinstalação de aplicativos em lote de forma nativa — o que não é o caso do Android. A função pode ser facilmente adicionada por meio de um programa de terceiros, mas é uma pena que algo assim ainda não exista dentro do sistema operacional.

Sem visão panorâmica

Se você não instalar um aplicativo extra para gerenciar funções da tela inicial, você não vai conseguir adicionar novas telas nem vai ver todas elas de forma panorâmica, o que facilitaria a navegação. Estas funções também não existem no Android ICS de forma nativa, algo que deixa um pouco a desejar, mas não prejudica a avaliação geral do sistema.

Aparelhos mais simples? Talvez não

Quando você se depara com toda a qualidade do Android 4.0, logo começa a se perguntar: e os dispositivos mais simples, como ficam? Pois é, a grande quantidade de animações e todas as funções do ICS exigem muitos recursos do sistema; prova disso é o fato de figurar, até agora, somente em aparelhos de ponta.

Apesar de não haver nenhum posicionamento oficial da Google ou das fabricantes de portáteis sobre o assunto, é bem provável que você não vai pagar barato para ter um equipamento rodando o Android 4.0. Pelo menos não por enquanto.