O anúncio do Android Wear certamente pegou muita gente de surpresa, com uma proposta que chamou bastante atenção. Boa parte do público que viu a revelação da tecnologia, no entanto, não pode deixar de perguntar: como o sistema funciona, na prática?

Segundo o BGR, que teve a chance de testar o sistema, o Android Wear seria dividido em duas ferramentas distintas: o Context Stream e os Cue Cards. Ambos seriam baseados em cartões e funcionariam de maneira bastante semelhante à do Google Now, como você já deve ter imaginado pelos vídeos mostrados no anúncio, com a principal diferença de trazer imagens de fundo para auxiliá-lo na identificação do aviso.

Agora, qual a diferença entre esses dois tipos de ferramentas? Calma, o Tecmundo explica.

Context Stream

O Context Stream é a parte do sistema focada em avisá-lo das novidades. Qualquer notificação recebida em seu smartphone (sim, você precisa conectar seu celular ao Android Wear para que ele funcione, caso ainda não saiba) é imediatamente exibida na forma de um pequeno cartão em seu smartwatch — lembrando que você só pode ver um deles na tela por vez, é claro.

(Fonte da imagem: Reprodução/BGR)

Navegar pelos cartões, todavia, é a melhor parte de toda a experiência. Arrastando uma notificação para a esquerda, é possível acessar opções extras com relação ao cartão visualizado – em um card mostrando horários de voo, por exemplo, você vai encontrar opções para reservar suas passagens – enquanto puxar o cartão para a direita o apaga. Com um movimento vertical, por fim, você acessa outras notificações.

Cue Cards

Já os Cue Cards vêm com a proposta de fazer aquilo que o Context Stream não consegue prever. Vamos dizer, por exemplo, que você deseja configurar um novo alarme, anotar um lembrete ou fazer uma nova pesquisa – é por aqui que você vai fazê-lo.

(Fonte da imagem: Reprodução/BGR)

Ativar essa ferramenta é extremamente simples: basta clicar no ícone “g” para ter acesso a uma lista de opções disponíveis. Vale notar também que o Android Wear possui suporte a comando por voz; logo, todas as opções do Cue Cards podem ser ativadas com ajuda da frase “Ok, Google”. Para acessar uma lista de comandos disponíveis, é só arrastar o cartão para cima.

Um longo caminho pela frente

Ficou mais animado em testar o Android Wear, agora que sabe como ele funciona? Bem, até o momento tudo indica que o mais cedo que a maioria do público poderá fazer isso é por volta de junho, com a chegada do G Watch.

Alguns desenvolvedores, no entanto, já puderam colocar as mãos no kit de desenvolvimento do Android Wear. É o caso, por exemplo, do pessoal do canal MacMixing, que gravou o vídeo acima mostrando o sistema funcionando na prática.

Pelo visto, parece que a Google acertou no que fez até agora: embora a plataforma ainda esteja em desenvolvimento, é possível ver muitas das ferramentas principais funcionando. E tudo é tão simples e fluido como podemos desejar para um aparelho desses. Mas será que a empresa será capaz de terminar o Android Wear dentro do tempo que a LG planeja lançar seu G Watch? Teremos que esperar para descobrir.

Cupons de desconto TecMundo: