Nem todo mundo sabe, mas a Google possui uma linha de smartphones de baixo custo chamada Android One, sendo produzidos por Micromax, Cherry ou QMobile. Ela é composta por celulares com hardware limitado, mas suficiente para o desempenho de funções simples demandadas pelos consumidores — incluindo acesso a redes sociais, utilização de câmeras e navegação na internet.

Originalmente, os Android One eram imaginados para um mercado bem limitado em alguns países em desenvolvimento — como Índia, Nepal, Bangladesh, Filipinas e Sri Lanka. Agora, pela primeira vez eles estão sendo levados para países com situações econômicas mais estáveis.

Direto para os EUA

E os primeiros a receberem as novidades serão os norte-americanos. Ainda é cedo para dizer, mas há a possibilidade de que outros países também recebam o Android One no futuro; na sequência, é esperada a expansão para a África e até mesmo para os países mais ricos da Europa. 

É esperado que eles cheguem mais caros nos EUA, podendo custar entre US$ 200 e US$ 300 — contra US$ 105 do Nepal

Nos Estados Unidos, os Android One são aguardados ainda para este ano, mas não há informações detalhadas sobre quando as vendas vão começar nem qual vai ser a fabricante responsável por ele. Também é esperado que eles não cheguem com o mesmo preço dos mercados atuais, podendo custar entre US$ 200 e US$ 300 — contra US$ 105 do Nepal, por exemplo.

Será que podemos ver o  Android One no Brasil algum dia?

Cupons de desconto TecMundo: