Uma das grandes novidades reveladas na Google I/O deste ano foi o Android Auto, um sistema operacional para computadores de bordo de carros que consegue parear seu smartphone com o veículo a fim de manter você conectado e permitir a realização de algumas tarefas sem tocar no smartphone, ou seja, sem comprometer sua segurança ao dirigir.

Na conferência em que o produto foi apresentado, pouca coisa pôde ser demonstrada e, por isso, Andrew Brenner, chefe de produto do Android Auto fez diversas demonstrações para a imprensa em carros de verdade.

Como Você pode conferir, Brenner está em um veículo da Hyundai que já conta com o sistema operacional integrado. Ele conecta o smartphone por um cabo USB e, em alguns instantes, é possível usar o carro como uma ponte para algumas funções do Android tradicional.

Ele explica que a barra do fundo da tela foi pensada para facilitar o uso das ferramentas mais utilizadas em smartphones enquanto se está dirigindo, como o app de telefone, música, mensagens e afins. Por isso, esses recursos têm atalhos na barra de fundo da tela.

Falando com seu carro

O principal diferencial do Android Auto é, sem sombra de dúvida, sua capacidade de realizar tarefas de acordo com o que o motorista comanda por voz. Para isso, há um botão no volante que ativa os comandos de voz e a pessoa pode fazer pesquisas de endereço, realizar ligações, enviar mensagens e pedir para o carro tocar alguma música armazenada no smartphone.

A conexão de dados usada para decodificar os comandos de voz é a do celular. Portanto, quem comprar um carro com Android Auto deve experimentar um aumento significativo no uso de dados. Alguns modelos, entretanto, podem ser vendidos com conexão de dados independente, com chips 3G e 4G integrados ao veículo.

E aí? O que você achou da novidade da Google para carros? Será que isso será mais interessante que as soluções das concorrentes Apple e Microsoft ou não vai pegar?

Cupons de desconto TecMundo: