Internet lenta? Conexão instável? Que tal, então, informar seus sufocos à Anatel e contribuir para a medição de qualidade da banda larga brasileira? Participar do programa promovido pela Entidade Aferidora da Qualidade (EAQ) é fácil: basta preencher uma ficha online, realizar alguns testes e aguardar pelo sorteio para que um aparelho de medição do sinal seja encaminhado sem custo alguma à sua casa.

As inscrições junto da EAQ podem ser feita a qualquer tempo, e os selecionados não têm qualquer ônus para a instalação do equipamento (e também não recebem remuneração). As avaliações feitas pela Anatel se distribuem por estados, prestadora de serviços e também por faixa da velocidade contratada.

Quem deseja participar não precisa possuir conhecimentos avançados de informática, pois a leitura realizada pelo whitebox (dispositivo dedicado à medição) é feita de modo automático. A privacidade do usuário não é comprometida, uma vez que dado pessoal algum é coletado; o equipamento não deixa a internet lenta e não gera problemas de conexão.

Como participar

Pessoas físicas e jurídicas que possuem contrato de banda larga em seu nome podem participar do programa e receber, assim, o whitebox para a conseguinte medição de qualidade de suas conexões. Não há data limite para o cadastro. Veja como é fácil contribuir para a medição do sinal fornecido pelas provedoras brasileiras:

Informações complementares serão então enviadas aos voluntários sorteados e a entrega do aparelho de medição será feita logo em seguida. Não encontrou as mensagens de email da EAQ? Verifique a lixeira ou caixa de spam de seu endereço eletrônico ou solicite suporte técnico por meio do email suporte@brasilbandalarga.com.br.

O que é avaliado?

A partir dos dados registrados pelos medidores (whiteboxes) instalados nos domicílios dos voluntários selecionados, são acompanhados seis indicadores:

  • Velocidade instantânea: velocidade de upload e download apurada no momento de utilização da internet pelo usuário;
  • Velocidade média: média das medições de velocidade instantânea apuradas durante o mês;
  • Latência: período de transmissão de ida e volta de um pacote, entre a casa do voluntário e o servidor de medições;
  • Jitter (variação de latência): instabilidade na recepção da informação (pacotes de dados);
  • Perda de pacotes: ocorre quando, por falha ou baixa qualidade da conexão, um dos pacotes não encontra seu destino ou é descartado pela rede;
  • Disponibilidade: período durante o mês em que o serviço ofertado pela prestadora esteve disponível para o usuário.

Vale lembrar que, pelas metas estabelecidas nos regulamentos de Gestão da Qualidade dos serviços de Comunicação Multimídia (banda larga fixa) e Móvel Pessoal (banda larga móvel), as prestadoras devem garantir mensalmente, em média, 80% da velocidade contratada pelos usuários.

Em outras palavras, significa que na contratação de um plano de 10MB, por exemplo, a média mensal de velocidade deve ser de, no mínimo, 8MBps. A velocidade instantânea deve ser de, no mínimo, 4MB. É importante esclarecer que, caso a prestadora entregue apenas 40% da velocidade contratada por vários dias, terá de, no restante do mês, fornecer uma velocidade alta para atingir a meta mensal de 80%.

Avalie a conexão de seu smartphone

As versões oficiais dos aplicativos da Anatel para aferição da qualidade da banda larga móvel para smartphones com iOS e Android já podem ser baixados (faça o download aqui).

Mas atenção: as medições feitas pelos apps não são levados em conta pela pesquisa mencionado acima. Na banda larga móvel, são acompanhados dois indicadores: taxa de transmissão instantânea e taxa de transmissão média.

...

Qual plano de banda larga você possui? A velocidade é suficiente para acessar serviços como YouTube ou participar de jogos online? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: