Espécie de irmão menor do Aura HD, o Kobo Aura é um aparelho voltado a quem gosta de ler em qualquer lugar, mas não exige que isso necessariamente seja feito em uma tela de alta definição. Contando com uma tela de 6 polegadas e design compacto, o aparelho se destaca pela portabilidade e por trazer um sistema de iluminação mais refinado que o modelo Glo, ao qual serve de substituto no mercado internacional.

Tivemos a oportunidade de passar alguns dias com o aparelho e, nesta análise, trazemos tudo o que você precisa saber em relação a ele. Além de analisarmos o produto por seus próprios méritos, também apontamos quais as principais diferenças entre ele e as demais versões do eReader fabricado pela Kobo.

Aprovado

Portabilidade

Apesar de apresentar uma tela com o mesmo tamanho do modelo Glo, o Kobo Aura se mostra mais portátil que seu antecessor graças ao tamanho reduzido de suas bordas. Com isso, o dispositivo pode ser carregado dentro de uma mochila ou até mesmo de um bolso, o que o torna uma ótima opção para leitores assíduos que gostam de aproveitar qualquer intervalo para avançar em algum livro.

(Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)

Pesando somente 174 gramas, o eReader em nenhum momento se torna um incômodo de transportar, e é capaz que você até mesmo esqueça de sua existência enquanto anda de um lado para outro. O tamanho reduzido do leitor digital também é uma vantagem, já que isso permite manuseá-lo somente com uma mão de maneira bastante confortável.

Tela agradável

Embora não possua a mesma resolução da versão HD, o Kobo Aura satisfaz a qualquer fã da leitura com seu display de 212 dpi. O dispositivo proporciona uma visualização bastante clara de seus conteúdos, o que diminui a necessidade de alterar suas configurações de forma a aumentar o tamanho dos elementos mostrados.

Um dos pontos nos quais o aparelho se destaca é em sua baixa reflexibilidade, o que permite utilizá-lo mesmo sob a influência direta dos raios de sol — algo impensável para muitos tablets e smartphones. Também vale destacar a presença da já conhecida tecnologia e-Ink que proporciona uma experiência de uso bastante semelhante àquela proporcionada por revistas e livros de papel.

Sistema de iluminação aprimorado

Assim como acontece no Aura HD, o Kobo Aura conta com um sistema de iluminação aprimorado em relação àquele visto na versão Glo. A tecnologia utilizada pela fabricante garante uma visibilidade perfeita de toda a tela do aparelho,  que pode ser visualizada sem qualquer dificuldade em ambientes escuros.

Kobo Aura e Kobo Glo (Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)

O que mais chama a atenção é o fato de que a iluminação não gera o cansaço ocular que ocorre quando olhamos para um tablet, smartphone ou televisão durante muito tempo. Assim, você pode utilizar o dispositivo com a luz durante longos períodos sem ter que se preocupar com qualquer efeito nocivo resultante disso.

No entanto, vale citar o fato de que a tela do Kobo Aura possui um contraste ligeiramente menor do que o visto no modelo Touch do aparelho. Especialmente evidente quando a retroiluminação está desligada, isso não chega a incomodar a leitura, embora quem está acostumado com o aparelho mais básico possa estranhar as diferenças nos níveis de preto do Aura.

Chega de travamentos

Quando comparamos o Kobo Aura com o Glo, é difícil não ficar até mesmo admirado com as melhorias feitas pela fabricante no que diz respeito ao hardware e ao software do aparelho. Em relação ao modelo antigo, se tornou muito mais rápido navegar pelos menus do dispositivo e escolher qual livro ler.

(Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)

Mesmo quando arquivos com diversas imagens são abertos, é difícil presenciar qualquer lentidão notável na hora de carregar conteúdos. O sistema operacional remodelado também garante uma menor aparição de “fantasmas” na tela, o que torna o processo de leitura mais confortável e rápido.

No entanto, é preciso notar que, como estamos falando de um eReader, não é possível esperar a mesma rapidez vista em smartphones e tablets modernos. Assim, caso você esteja acostumado a lidar somente com esse tipo de gadget, não estranhe se o leitor digital apresentar respostas que parecem lentas em um primeiro instante.

Liberdade de fontes

Um dos pontos que destaca os eReaders produzidos pela Kobo em relação àquelas ofertados pela Amazon é o fato de eles permitirem trabalhar com diversas fontes de dados. Assim, você pode tanto adquirir livros através da loja oficial da fabricante ou obtê-los através de outros meios de distribuição.

Utilizando programas como o Calibre, é possível realizar a transferência de conteúdos presentes em seu computador para o Kobo Aura sem qualquer espécie de complicação. Vale notar, no entanto, que o dispositivo não trabalha com conteúdos protegidos por DRM a não ser que eles sejam adquiridos através do sistema oficial da companhia.

Kobo Aura HD e Kobo Aura (Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)

No entanto, não é preciso se preocupar com qualquer espécie de conflito na hora de acessar seus arquivos. Ou seja, ao mesmo tempo em que você pode acessar a biblioteca de títulos obtidos através dos meios oficiais, também pode abrir os arquivos EPUB, TXT ou MOBI originados a partir de seu computador.

A única restrição nesse sentido fica por conta do sistema de sincronização utilizado pelo aplicativo da Kobo, que só é capaz de trabalhar com arquivos adquiridos por meios oficiais. Assim, somente títulos adquiridos através da loja oficial da empresa poderão continuar sendo lidos através do aplicativo que a companhia disponibiliza para smartphones e tablets.

Bateria respeitável

Assim como acontece com os demais eReaders fabricados pela Kobo, o Aura conta com uma bateria bastante respeitável. Mesmo que você use o aparelho constantemente com o efeito de iluminação ligado, dificilmente será preciso recarregá-lo antes que alguns dias tenham se passado.

Em nossos testes, foi necessário conectar o leitor digital a uma fonte de iluminação somente uma vez por semana, intervalo que pode ser ainda maior dependendo de seus hábitos de uso. Extremamente econômico, o gadget é perfeito para o uso em viagens longas nas quais não há a certeza de que será possível ter acesso a uma rede elétrica — algo que seria mortal para smartphones e tablets, mas não representa qualquer ameaça ao eReader.

Reprovado

Nada de versão nacional

Talvez o ponto que mais decepcione no Kobo Aura é o fato de o aparelho não ter sido lançado no Brasil e, ao menos até o momento, não ter previsão de chegar aqui oficialmente. Ao que tudo indica, a ausência do produto nas prateleiras se deve às características próprias ao produto, que serve como um intermediário entre os modelos Glo (R$ 479) e o Aura HD (R$ 659).

(Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)

Caso fosse lançado oficialmente por aqui, tudo indica que o aparelho teria um preço que faria uma espécie de média entre seus irmãos, algo que poderia não ser muito interessante para aqueles interessados em comercializá-lo. Teorias à parte, atualmente só é possível adquirir o eReader no exterior pelo preço médio de US$ 150.

Desempenho multimídia fraco

Apesar de o Aura possuir um hardware mais poderoso do que aquele visto na versão Glo, o aparelho ainda decepciona no que diz respeito a suas funções multimídia. Assim como acontece na versão Aura HD, a experiência proporcionada por atividades como os jogos contidos na memória do produto e seu navegador são nada menos que decepcionantes.

Embora tenhamos ciência de que um eReader não é feito para a realização de atividades consideradas pesadas, ainda assim é difícil não se decepcionar com o que o gadget tem a oferecer nesse sentido. Quando se leva em consideração o fato de que o aparelho desempenha muito bem suas funções como leitor, fica em dúvida os motivos que levaram à Kobo a investir em características cujo desempenho está aquém do ideal e que dificilmente vão ser usadas a não ser em momentos bastante pontuais.

Vale a pena?

Unindo a portabilidade do Kobo Glo e as melhorias de hardware do Kobo Aura HD, o Kobo Aura é uma ótima opção para quem deseja um eReader versátil. Combinando um hardware relativamente poderoso e uma tela de 6 polegadas com um sistema de iluminação competente, o dispositivo se mostra uma opção excelente para quem gosta de ler em qualquer lugar.

(Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)

Apesar de continuar apresentando as dificuldades de trabalhar com conteúdos multimídia vistas nas demais versões do eReader, o aparelho cumpre muito bem sua função principal: proporcionar a leitura de conteúdos de maneira confortável. Isso se deve principalmente ao sistema de iluminação de sua tela, que permite visualizar textos de maneira clara sem causar cansaço aos olhos.

O único problema a realmente depor contra o aparelho é o fato de que ele não está disponível oficialmente no Brasil. Nesse caso, resta recorrer à importação (lá fora, o produto custa uma média de US$ 150) ou apelar para a compra do Kobo Aura HD, modelo disponível no mercado brasileiro que mais se aproxima de suas especificações — o que obriga o consumidor a lidar um preço que pode se mostrar proibitivo para muitos.

Cupons de desconto TecMundo: