AMD pretende vender campus no Texas para tentar evitar a falência

Em novembro do ano passado nós trouxemos a informação de que a AMD estava pretendendo vender a sua sede localizada na cidade de Austin, no estado do Texas, nos Estados Unidos. Na época, a Reuters especulou que a propriedade, de aproximadamente 58 acres, estaria avaliada em cerca de 150 milhões de dólares.

Agora, quase seis meses depois dos rumores, a companhia confirmou a venda da sua base, chamada de Lone Star Campus, para a empresa de investimentos Spear Street Capital, por 164 milhões de dólares (aproximadamente 321,8 milhões de reais). O martelo deve ser batido oficialmente dia 26 de março.

O acordo, entretanto, não prevê a saída da AMD do imóvel. Isso porque, além da venda, as companhias acertaram também um arrendamento da área pelos próximos 12 anos – com opção de extensão por um período ainda maior, porém não revelado.

Está na moda

Companhias em crise e vendendo as suas sedes não são algo novo no mundo da tecnologia. A própria AMD já vem se desfazendo de vários imóveis nos últimos anos, como as vendas dos seus prédios em Sunnyvale, na Califórnia, em 1998, e da sua sede principal, em Markham, no Canadá, no ano de 2008.

Mais recentemente, em dezembro do ano passado, a Nokia realizou movimento semelhante, passando para frente a sua sede principal localizada em Espoo, na Finlândia. A companhia, assim como a AMD, não deixou o prédio e continua funcionando no mesmo local, mesmo após ter lucrado 220 milhões de dólares com o negócio.

Cupons de desconto TecMundo: