Autoridades norte-americanas podem contar com uma ajudinha do assistente pessoal da Amazon para conseguir pistas vitais de um caso de assassinato em Bentonville, Arkansas. Segundo o jornal The Information, uma unidade do Amazon Echo pertencente a James Bates, de 31 anos, pode ter registrado o momento em que o homem teria estrangulado seu amigo Victor Collins, dentro da própria casa do acusado.

Para quem não conhece, o Amazon Echo é um assistente pessoal lançado há alguns anos que é capaz de realizar todas as tarefas comuns vistas atualmente em aparelhos do gênero. O dispositivo atende a comandos verbais e, segundo a polícia, teria sido usado na noite em que o incidente ocorreu para tocar música – logo, ele estaria ligado e atento a possíveis comandos, registrando o que ocorre no ambiente.

À esquerda, James Bates, acusado de assassinato de Victor Collins (à direita)

O problema que isso gera, no entanto, muitos já devem esperar: embora tenha revelado informações da conta de Bates (bem como seu histórico de compra), a Amazon declarou ao jornal CNBC que “não vai revelar informações de clientes sem uma solicitação legal válida e vinculativa devidamente entregue (...) A Amazon é contra demandas exageradas ou inadequadas, é claro”, afirmou um porta-voz da empresa.

Será que estamos prestes a ver mais um caso como o da Apple contra o FBI, em que a polícia tentou forçar a empresa a invadir a segurança de um iPhone pertencente a um criminoso? Vamos torcer que, dessa vez, a história não escale tanto assim.

Cupons de desconto TecMundo: