Amazon pretende investir em uma cadeia de 2 mil lojas de conveniência

1 min de leitura
Imagem de: Amazon pretende investir em uma cadeia de 2 mil lojas de conveniência
Avatar do autor

A decisão da Amazon de abrir um mercado físico sem filas, caixas e atendentes é somente o início de um plano muito ambicioso. Segundo informações obtidas pelo Wall Street Journal, a companhia pretende abrir uma cadeia de 2 mil lojas de conveniência e minimercados espalhados pelos Estados Unidos com diferentes formatos.

O objetivo da empresa é controlar completamente o fluxo físico de produtos que saem de seus armazéns em direção aos consumidores. Ela pretende aproveitar o já bem estabelecido sistema de distribuição de sua rede online para conseguir competir com outras gigantes, como a Target e o Walmart.

Inicialmente a Amazon planeja investir no modelo de loja de conveniência tal qual o aplicado por ela na cidade de Seattle. Além disso, ela tem a intenção de investir em um sistema de drive-through automatizado e em uma cadeia baseada em descontos seguindo o molde europeu.

Plano ambicioso

O primeiro experimento com o sistema de drive through deve ser realizado em questão de poucas semanas

Segundo o Wall Street Journal, o primeiro experimento com o sistema de drive through deve ser realizado em questão de poucas semanas. Já as lojas de descontos ocupariam áreas de 30 mil a 40 mil metros quadrados usando um modelo de compras instantâneas que permite fazer transações online e se dirigir a um local físico para pegar o produto adquirido.

O investimento em lojas físicas beneficiaria a cadeia de distribuição do serviço Amazon Fresh, permitindo à empresa entregar produtos frescos em mais localizações. Caso o plano dê certo, ele deve ajudar a fortalecer a companhia como uma das maiores redes de lojas dos Estados Unidos capaz de vender aos consumidores qualquer tipo de produto através de meios diversos.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Veja também
Amazon pretende investir em uma cadeia de 2 mil lojas de conveniência