O setor de streaming de música está prestes a ficar mais disputado, já que um novo competidor de peso acaba de fazer a sua estreia nesse mercado: o Amazon Music Unlimited. Com um acervo bem servido, contrato com as principais gravadoras do mercado e um preço de assinatura bem similar ao dos seus principais concorrentes – Spotify e Apple Music –, o serviço está disponível nos Estados Unidos desde a última quarta-feira (12) e já pode ser experimentado gratuitamente por um período de 30 dias.

Inicialmente, o rumor era de que a empresa não entraria em uma disputa direta contra os principais nomes do segmento, já que, teoricamente, seu produto de transmissão de áudio seria apenas um dos muitos recursos para o badalado Echo – um misto de alto-falante inteligente e assistente virtual. Com o Amazon Music Unlimited, no entanto, a história muda quase completamente. Quase? Sim, porque apesar de a novidade ser literalmente um tipo de Spotify da Amazon, assinantes de outros serviços da companhia têm vantagens substanciais.

Você pode testar o serviço por 30 dias antes de decidir se quer pagar por ele

De forma básica, o usuário de primeira viagem precisa pagar US$ 9,99 mensais (cerca de R$ 32) para ganhar acesso a um repertório de dezenas de milhões de canções dos mais variados selos – incluindo Sony, Universal e Warner Music. Se você já for usuário do Amazon Prime, a mensalidade cai para US$ 7,99 (R$ 25,60), enquanto assinar o Echo reduz o valor para modestos US$ 3,99 (R$ 12,80) – embora esse último plano tenha a desvantagem de limitar a reprodução de conteúdo apenas para o dispositivo smart da companhia.

Amazon Music Unlimited também oferece recursos populares como reprodução offline e assinatura em família

Além de disponibilizar uma boa seleção de artistas e músicas e possuir aplicativos tanto para aparelhos Android quanto para dispositivos iOS, o Amazon Music Unlimited também oferece recursos populares encontrados em concorrentes, como a possibilidade de baixar playlists para reprodução offline e a futura opção de assinatura em família – na qual seis pessoas vão poder dividir a mesma conta pagando somente US$ 14,99 mensais (R$ 48). Além dos EUA, Alemanha e Reino Unido devem poder usufruir do serviço ainda este ano.

Mais do mesmo?

Mesmo com um pacote robusto e funcionalidades que colocam o produto em pé de igualdade com os figurões do setor, fica difícil vender o peixe da mais nova empreitada da Amazon. Na verdade, é justamente essa falta de diferencial que pode fazer com que o público adepto de outros serviços de streaming musical não encontre justificativas para fazer a migração.

Enquanto o Tidal, por exemplo, oferece um plano feito sob medida para os audiófilos – com arquivos da mais alta qualidade sonora – e o Apple Music de apoia em contratos exclusivos para valorizar seu conteúdo, o Amazon Music Unlimited tem como destaque a integração com outros produtos da casa. Resta saber se isso é o suficiente para “roubar” usuários das concorrentes e pescar os internautas que ainda não se renderam à moda.

A integração com o Amazon Echo é um dos diferenciais do produto

Você pretende testar o projeto musical da Amazon ou acha que ainda há poucos motivos para deixar de lado todas as suas listas de reprodução já em atividade em outros serviços? O que o Amazon Music Unlimited não pode deixar de oferecer para se destacar nesse mercado? Deixe a sua opinião mais abaixo, na seção de comentários.

Cupons de desconto TecMundo: