Muitos tablets passam por nossas mãos com propostas inusitadas. Para ser sincero, há muitas diferenças entre eles, inclusive entre aqueles que visam atrair o mesmo segmento.

Entre os mais comuns, temos tablets com configurações básicas que pretendem oferecer um mínimo de desempenho por um preço que cabe no bolso do consumidor.

O Alcatel OneTouch Evo 7 é um dos tantos que se encaixam nessa categoria e que tentam chamar atenção com um valor realmente baixo. A grande vantagem deste modelo sobre muitos concorrentes é justamente o nome da fabricante, que é conhecida de longa data por trabalhar com celulares.

As configurações são simples, e é neste ponto que ficamos com dúvidas sobre as reais capacidades do produto. Nesta análise, vamos conferir de perto o visual, a performance e outros aspectos do Evo 7. Como de costume, antes de qualquer coisa, vamos ver as informações técnicas do dispositivo.

O tablet Alcatel OneTouch Evo 7 foi cedido por empréstimo pela loja Mega Mamute.

Especificações

Visual

O Alcatel OneTouch Evo 7 impressiona num primeiro momento. O visual foi bem pensado, com curvas suaves que deixam a pegada confortável. Os botões ficam estrategicamente posicionados e também casam com o restante do conjunto.

O revestimento em plástico emborrachado dá a sensação de qualidade, o que dá para perceber também pelo acabamento na construção. Não há quaisquer vestígios de parafusos na parte externa, algo que é excelente do ponto de vista estético.

A tampa traseira é bem fácil de ser removida (útil para a instalação do módulo 3G), mas isso não quer dizer que qualquer esforço mínimo vai deixar o hardware do produto exposto.

Apesar de ter um visual coerente e um capricho na construção, o design do Evo 7 deixa um pouco a desejar. A tampa traseira até combina com os botões, mas ela fica bem esquisita junto com um friso que dá acesso ao alto-falante. Claro, não dá para reclamar muito de um produto de baixo custo, não é?

Tela de baixa qualidade

Na primeira vez que ligamos o aparelho já percebemos alguns problemas sérios, principalmente na tela. Para falar a verdade, o display ficou bem abaixo das nossas expectativas, demonstrando que a Alcatel economizou pra valer em um dos mais importantes componentes.

Primeiro, temos a questão do brilho, que não é reforçado e pode ser um problema em ambientes muito iluminados — nem tente usar o aparelho contra a luz solar, pois não é possível enxergar nada.

Outro problema grave é a tecnologia do display, que impossibilita a visualização do conteúdo em ângulos obtusos. Basicamente, você só consegue usar o produto se estiver com ele na sua frente. Qualquer movimento para o lado, para cima ou para baixo já resulta em sérias distorções nas cores.

Contudo, o pior mesmo é a baixa definição da tela. A resolução é comum em produtos tão baratos como esse, mas, com tantos defeitos, este Evo 7 acaba proporcionando uma experiência terrível até mesmo para a leitura de conteúdos na web.

Além das questões visuais, o display tem péssimo reconhecimento quando o usuário toca na tela. Mesmo que você clique cuidadosamente em uma determinada região, o tablet pode interpretar mais de um toque simultâneo. Isso é um problema grave principalmente no que diz respeito ao uso do teclado, sendo quase impossível digitar senhas corretamente.

Android e hardware defasados

A experiência de uso do produto é algo que realmente nos decepcionou. Apesar de trazer o sistema operacional Android em sua versão “pura” — o que achamos excelente, já que isso evita quaisquer apps e configurações que apenas sobrecarregam a interface —, o hardware simplesmente não consegue dar conta do recado.

Primeiro, devemos ressaltar que essa decisão de não mexer no Android foi inteligente, já que garante leveza ao sistema. Entretanto, é válido destacar que a Alcatel deu mancada ao insistir em uma versão tão antiga do sistema operacional. Pois é, ele vem com o Ice Cream Sandwich e, o pior, não tem atualização. Decepcionante!

O Evo 7 roda apps básicos, como Facebook e Gmail, mas não espere muito mais que isso. Ele tem apenas 800 MB de memória RAM (conforme conferimos com aplicativo especializado) e um processador de um núcleo, que tem dificuldade para rodar até o sistema.

É sério, o desempenho do produto é um dos piores que já vimos em tablets. Nós tivemos muitos problemas com travamentos na interface, com longos atrasos para abrir o menu e muito tempo de espera para conseguir aproveitar o conteúdo no navegador.

Os apps demoram um tempão até ficarem prontos para uso, e não espere rodar games de qualidade. Aliás, só conseguimos brincar com os joguinhos mais simples, isso quando tinha espaço para instalar. Uma pena mesmo!

Para piorar, este tablet só tem 1 GB de espaço de armazenamento. Isso é muito pouco para guardar arquivos (sejam músicas ou fotos), mas é absurdamente limitado quando tratamos de jogos mais modernos.

Detalhe bem importante: depois de usar muito tempo o WiFi ou ficar rodando joguinho, o tablet fica tão quente que é quase impossível segurá-lo. Nosso aparelho marcou mais de 53 graus celsius, conforme você pode conferir acima. Absurdo!

Bateria, câmera e áudio

A bateria do Evo 7 não impressionou em nosso teste comum, mas ficou dentro do esperado. Foi possível curtir vídeos por quase 4 horas seguidas, mas este não é o tablet ideal para usar o dia todo. Percebemos isso durante a gravação da análise, quando a bateria chegou a apresentar problemas mais sérios e se esgotar em apenas 2 ou 3 horas.

Por ser um tablet de entrada, é normal que o Evo 7 não traga uma câmera traseira. Contudo, a câmera frontal poderia ser um pouco melhor. Ela quebra um galho para quem não tem nada melhor, mas a qualidade VGA não ajuda muito nas selfies.

A Alcatel até tentou ser bacana mandando fones de ouvido junto com o tablet, mas não deu muito certo porque os componentes são de baixa qualidade. É daquele tipo mais barato que machuca os ouvidos. O som dos fones e do tablet também não ajudam, já que só dá para ouvir os agudos e rola muita distorção.

Benchmarks

Vellamo

AnTuTu

Somente o teste geral do AnTuTu funcionou no tablet da Alcatel.

3DMark

Por falta de memória, somente o teste Ice Storm rodou no Alcatel One Touch Evo 7.

Vale a pena?

Tudo bem que estamos falando de um tablet de 200 reais e precisamos dar um desconto, já que as peças foram feitas para uma experiência básica, mas simplesmente não tem como recomendar o Alcatel OneTouch. Ele ficou muito abaixo de nossas expectativas e certamente não vai dar o retorno esperado ao consumidor que quer economizar.

Nossa vivência com o produto foi frustrante em vários aspectos. O visual até convence, mas o hardware é tão fraco que não aguenta jogos mais recentes. Os constantes travamentos foram bem difíceis, isso sem contar a temperatura elevada e a tela de baixa qualidade.

Seria melhor a empresa apostar em componentes de melhor qualidade e vender um pouco mais caro do que entregar um produto mais ou menos. O que acontece é que a gente fica até meio irritado com a lentidão e a baixa qualidade do aparelho. Se você quer um Android baratinho, o Acer Iconia B1 vale mais a pena!

O tablet Alcatel OneTouch Evo 7 pode ser adquirido na loja Mega Mamute.

Cupons de desconto TecMundo: