Ontem (27), durante a Futurecom 2015 (feira de telecomunicações que ocorre em São Paulo até dia 29), a TIM realizou um teste inédito no Brasil de LTE-Advanced, ou seja, 4G avançado. Combinando três frequências em uma só (2600 MHz, 1800 MHz e 700 MHz), a companhia conseguiu criar uma rede móvel com velocidade média de 220 Mbps e picos de 260 Mbps.

De acordo com Thiago Rufino, especialista de inovação e tecnologia da companhia, a técnica se chama carrier aggregation. “Não é uma tecnologia que vem para disponibilizar uma alta taxa de velocidade o tempo todo, mas que atenda as demandas do cliente em momentos específicos”, explica o executivo. Isso significa que as três faixas não ficam sempre agrupadas, mas vão sendo ofertadas de acordo com a necessidade do usuário.

“Para esse teste, usamos um servidor UDP para lançar rajadas de dados para demonstrar todo o potencial da conexão”, comenta Thiago. “Hoje a TIM ainda não oferece o serviço de carrier aggregation porque essas três frequências ainda estão sendo homologadas pela 3GPP. O que já está sendo usado hoje são duas frequências juntas, conceito chamado de dual carrier, e que a TIM prevê oferecer a partir de 2016”, finaliza.

Como foi feito?

Para efetuar o teste, a TIM precisou da ajuda da Ericsson, sua provedora de estrutura 4G no Brasil, e da Qualcomm, que disponibilizou um protótipo de smartphone (com chipset Snapdragon 810 X10 LTE) especialmente para a demonstração. “Ainda não há um celular homologado no Brasil capaz de trabalhar com as três bandas ao mesmo tempo e uni-las em uma conexão”, afirma Thiago. Também foi preciso uma autorização especial da Anatel para usar a faixa dos 700 MHz.

Ao lado do carrier aggregation com três frequências, a TIM também demonstrou o dual carrier utilizando um Samsung S6, já habilitado para trabalhar com tal tecnologia. Combinando as bandas 2600 MHz e 1800 MHz, na teoria, é possível alcançar até 150 Mbps. O TecMundo pôde conferir o teste de perto e assistir a um filme em Full HD na Netflix usando a rede móvel, sem qualquer tipo de engasgo ou queda na qualidade da imagem.

Você acredita que teremos 4G com dupla frequência até 2016? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: