(Fonte da imagem: ShutterStock)

O governo brasileiro pretende começar nas próximas semanas os procedimentos para a licitação da frequência 700 MHz, que está estimada em 40 bilhões de reais – segundo a Folha de S. Paulo. Isso vem com o objetivo de acelerar o processo de implantação do 4G no país, que gera uma conexão 30 vezes mais rápida do que a que temos acesso atualmente, o 3G.

Hoje as operadoras têm à disposição a frequência de 2,5 GHz para realizar a conexão da quarta geração da tecnologia. Entretanto, além de a 700 MHz ter um alcance maior, alguns mecanismos do 4G somente funcionam por meio dela. O alto valor tenta incentivar a concorrência à licitação, cuja divulgação estava anteriormente prevista apenas para o segundo semestre deste ano.

(Fonte da imagem: iStock)

Segundo a Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações), a portaria que vai permitir dar início a esse processo já está pronta. Só resta agora que a decisão seja comunicada ao setor de interesse, o que deve acontecer por meio de uma reunião oficial.

De qualquer forma, o edital só deve ser publicado depois que todas as fases forem realizadas, sendo que uma delas é a consulta pública sobre o tema. Mesmo depois do resultado da licitação, é provável que ainda não exista uma data máxima para a implantação estar completa.

Fim de discussão

Essa notícia põe por terra a briga entre o governo e as emissoras de televisão responsáveis pelos canais 51 ao 69 do UHF, que utilizam a frequência de 700 Mhz. Essas empresas devem remanejar suas conexões antes mesmo que a implantação comece a ser feita.

A princípio, são estudadas formas de compensar essas instituições por conta da mudança. Afinal, esse processo estava previsto apenas para 2016, mas os eventos internacionais que vão acontecer no Brasil – como a Copa do Mundo em 2014 e as Olimpíadas dois anos depois – fizeram com que essa necessidade fosse antecipada.

Cupons de desconto TecMundo: