(Fonte da imagem: Divulgação/Dassault Systèmes)

Desde os atentados de 11 de setembro de 2001, Paris não permite que aeronaves passem pelo espaço aéreo da cidade. Mesmo assim, os responsáveis pelo projeto “Paris 3D” conseguiram autorização para sobrevoar a capital francesa de balão, fotografando a cidade para modelá-la, posteriormente, em três dimensões.

Esse foi apenas um dos esforços realizados pela Dassault Systèmes, que se uniu com historiadores e arqueólogos franceses para reconstruir Paris de um ponto de vista nunca explorado por turistas e pelos moradores de hoje. O resultado desse trabalho é o documentário e livro intitulados “Paris: The Great Saga”, além de um website interativo e um aplicativo para iPad que permitem “viajar” pela Cidade Luz de séculos atrás, com direito a vídeos explicativos em alta definição.

(Fonte da imagem: Divulgação/Dassault Systèmes)

Para a produção das animações computadorizadas foi usado o software 3DVIA, produto da Dassault Systèmes que foi empregado, inclusive, no filme “Rio”, de Carlos Saldanha. Algumas páginas do livro  produzido para o projeto também interagem com a versão web de Paris 3D, explorando recursos de realidade aumentada com o auxílio de uma webcam. Infelizmente, tanto o livro quanto o documentário não estão disponíveis no Brasil, mas o aplicativo e o site podem ser utilizados sem qualquer restrição.

(Fonte da imagem: Divulgação/Dassault Systèmes)

Egito, França e projetos futuros

Esse não é o primeiro projeto da Dassault Systèmes a reunir tecnologia 3D com história e arqueologia. No ano passado, o Mega Curioso noticiou o fato de que a empresa modelou uma versão realista e muito completa das Pirâmides de Gizé, em parceria com o Museu de Belas Artes de Boston e a Universidade de Harvard.

Por meio do site do projeto Giza 3D, o visitante pode fazer uma visita guiada e interativa pelas tumbas e câmaras do sítio arqueológico, com a opção de clicar sobre objetos e imagens para acessar informações relevantes. Além disso, é possível passear através das galerias e edifícios com o uso de óculos 3D, e controlar a câmera para personalizar a visita.

(Fonte da imagem: Divulgação/Dassault Systèmes)

E não para por aí. De acordo com o diretor de planejamento estratégico e operações da Dassault Systèmes, Igor Schiewig, há a possibilidade de a empresa continuar esse tipo de ação com outros lugares do mundo. Será que um dia teremos a história de uma cidade brasileira contada dessa forma?

Cupons de desconto TecMundo: