TIM supera Claro e busca parceria para TV paga

Na semana passada, o Senado aprovou o projeto de lei 116 (PL-116), que permite às companhias telefônicas oferecer serviços de TV paga em suas redes de cabo e fibra ótica.
  • Visualizações8.890 visualizações
Por Bruna Rasmussen em 24 de Agosto de 2011

TIM supera Claro e busca parceria para TV paga

Reuters. Por Sérgio Spagnuolo - A TIM Participações superou a Claro em mais de 600 mil acessos móveis em julho e assumiu a segunda colocação em de telefonia móvel no país pela primeira vez desde setembro de 2008.

Em outra frente, a companhia está em conversas com provedores de conteúdo para potencial parceria para oferta de serviços de TV paga no país, para utilizar o potencial de sua rede após a aquisição da AES Atimus por 1,6 bilhão de reais, anunciada em julho.

A TIM, controlada pela Telecom Italia, possuía no final de julho market share de 25,78 por cento no mercado brasileiro de acessos móveis, com 56,8 milhões de acessos móveis, enquanto a Claro, da mexicana América Móvil, aparecia com 25,51 por cento, totalizando 56,2 milhões de linhas, segundo dados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

Em junho, ambas estavam tecnicamente empatadas em market share, mas a Claro possuía ligeira vantagem sobre a concorrente. "Este é o sexto trimestre que temos mostrado forte aceleração (da base de assinantes)", disse à Reuters nesta terça-feira o diretor comercial da TIM, Lorenzo Lindner, em entrevista por telefone.

Lindner refuta que os acessos móveis da TIM estejam "sujos", ou seja, de que muitas das linhas pré-pagas na base da operadora sejam de chips inutilizados que não geram receita e implicam em custos para a companhia, mas contam como market share.

"Temos uma das regras mais rígidas do mercado (para eliminação de linhas inutilizadas)", disse Lindner, sem revelar qual o prazo sem utilização que resulta na terminação de uma linha. Segundo ele, 85 por cento dos acessos móveis da TIM são pré-pagos.

A Vivo, do grupo Telefónica, continua na liderança e tinha no fim do mês passado participação de mercado de 29,53 por cento, com 65,1 milhões de clientes, segundo a Anatel.

A Oi aparece em quarto lugar, com market share de 18,85 por cento.

TV paga

Na semana passada, o Senado aprovou o projeto de lei 116 (PL-116), que permite às companhias telefônicas oferecer serviços de TV paga em suas redes de cabo e fibra ótica.

"Estamos negociando parceria com provedores de conteúdo", disse o diretor da TIM, acrescentando que um serviço de TV paga pode ser oferecido ao consumidor "provavelmente" em 2012.

Segundo o executivo, a TIM também vai priorizar a oferta de Internet de alta velocidade (entre 50 e 100 megabits por segundo) nos próximos meses utilizando os 5,5 mil quilômetros de rede da Atimus.



Viu algum erro ou gostaria de adicionar uma sugestão para atualizarmos esta matéria?
Colabore com o autor clicando aqui!