Mark Zuckerberg deve estar com um sorriso de orelha a orelha. A rede social Facebook divulgou o relatório financeiro do terceiro trimestre de 2015 e os números não poderiam ser melhores, mostrando que o site não para de expandir em todas as direções possíveis da internet.

Para começar, o que realmente importa para investidores e acionistas: a empresa fechou setembro com rendimentos de US$ 4,5 bilhões (R$ 17,1 bilhões), número 41% maior que no mesmo período do ano passado. O lucro gerado também foi alto, totabilizando US$ 896 milhões (cerca de R$ 3,4 bilhões).

Zuckerberg ainda anunciou que o Facebook possui 1.55 bilhão de usuários mensais ativos e mais de 1 bilhão de pessoas que visitam e usam o "Face" fielmente ao menos uma vez por dia. Nos Estados Unidos e Canadá, o crescimento registrado é baixo, mas o resto do mundo continua se cadastrando ou aumentando a frequência de visita na rede social.

Mais números

  • O Facebook cresceu 17% em número de usuários ativos todos os dias;
  • 894 milhões dos usuários diários ativos acessam (não necessariamente só) via mobile;
  • O WhatsApp possui 900 milhões de pessoas trocando mensagens todos os meses;
  • O projeto Internet.org levou conexão para mais de 15 milhões de pessoas;
  • Mais de 45 milhões de pequenos e médios negócios possuem e gerenciam fanpages;
  • 80 milhões de fotos por dia são postadas no Instagram;
  • 9,5 bilhões de imagens são mandadas mensalmente no chat Messenger.

Cuidado, YouTube!

Não é mais segredo para ninguém que a próxima grande empreitada do Facebook envolve o uso cada vez maior de vídeos no site, um feed de notícias recheado com clipes das mais variadas durações e, quem sabe, a monetização de tudo isso.

Dá para entender o motivo: os vídeos no Facebook atingiram 8 bilhões de visualizaçõs por dia. Esse é o dobro do valor registrado em abril deste ano e oito vezes mais do que o número em setembro de 2014.

A tendência é a produção de vídeos só para a rede social e o surgimento de novas ferramentas de postagem e edição

Levando em conta que a quantidade de visualizações no Facebook é contabilizada de forma diferente (você só precisa ver três segundos para gerar um view, há autoplay e o algoritmo da rede social pode dar preferência a eles), é bom o YouTube começar a se preocupar com o rival.

Você acha que o Facebook vai continuar sendo a rede social com mais usuários por quanto tempo? Comente no Fórum do TecMundo