Android - O dicionário de A a Z

Confira o nosso glossário sobre o sistema operacional da Google e se torne um verdadeiro expert na plataforma do robozinho verde.
  • Visualizações11.692 visualizações
Por Fernando Daquino em 26 de Fevereiro de 2013

O Android é o sistema operacional móvel da Google, lançado em 22 de outubro de 2008 com o aparelho HTC Dream. Ao longo da sua existência, a plataforma do robozinho verde teve  grandes avanços e arrebatou uma grande fatia do mercado, estando presente em centenas de dispositivos das mais variadas marcas.

Assim como qualquer outra tecnologia, o SO da gigante de Mountain View conta com uma “terminologia própria”, repleta de siglas e palavras pouco comuns na nossa rotina. Assim, é possível que você tenha lido notícias e artigos, até mesmo aqui no Tecmundo, e tenha “boiado” em um determinado termo.

Para evitar isso, bem como já fizemos com os processadores, os hardwares dos PCs, os video games, entre outros temas, nós elaboramos o dicionário do Android. Para facilitar a sua navegação pelo glossário, você pode usar o índice abaixo. Basta clicar sobre o termo desejado para que você seja redirecionado até a sua explicação.

ADB Android Market AOSP APK App Inventor
Apps2SD Astro Backup Nandroid Baseband Bender
Bloatware Boot Bootloader Brick Bugdroid
Cupcake Custom ROM CWM Recovery Dalvik Cache Debrand
Donut Downgrade Download Mode Eclair EFS
Fastboot Firmware Fragmentação Froyo Gingerbread
Google Play Hack (ou Hacking) Hard Reset Honeycomb Ice Cream Sandwich
Jelly Bean JIT Kernel Key Lime Pie Launcher
Live Wallpapers Motoblur Nandroid Over The Air (OTA) Pcode
Recovery Mode ROM Root Rootear SDK
Sense UI (HTC Sense) TouchWiz Tweaks Widgets Wipe

A

ADB: sigla para Android Debug Bridge, uma ferramenta que é usada principalmente por desenvolvedores para enviar comandos de um computador para o Android. Ela funciona como um cliente-servidor, ou seja, é capaz de simular no PC situações que aconteceriam no portátil.

Android Market: antigo nome da loja de aplicativos online da plataforma (ver também Google Play).

AOSP: o Android Open Source Project é o código-base do sistema operacional, o qual é usado para a compilação e a criação de qualquer outra ROM. Em suma, ele é o “Android puro”.

APK: formato-padrão de arquivo usado para instalar softwares e componentes no Android. Fazendo uma analogia, essa extensão é como se fosse o EXE do Windows. Quem possui um aparelho com o SO da gigante de Mountain View é capaz de implementar qualquer conteúdo APK por meio de um gerenciador de arquivos.

App Inventor: serviço da Google revelado em 2010 que oferece ferramentas para que qualquer pessoa possa criar seus próprios aplicativos, sem a necessidade de conhecer linguagens de programação, por exemplo. Atualmente, a solução online é mantida pelo Massachusetts Institute of Technology (MIT).

Android - O dicionário de A a Z (Fonte da imagem: Reprodução/MIT App Inventor)

Apps2SD: script de comando utilizado por algumas ROMs customizadas para mover softwares da memória interna do aparelho para o cartão de memória, livrando espaço para novas instalações e facilitando o gerenciamento do SWAP. Esse recurso foi muito usado em variações das versões anteriores à 2.2 do Android, quando o sistema ganhou essa função como nativa.

Astro: embora não seja oficialmente confirmado pela desenvolvedora, esse é considerado o primeiro codinome da plataforma em sua edição 1.0.

Topo

B

Backup Nandroid: esse procedimento consiste em realizar uma cópia de segurança do sistema operacional, que fica armazenado na memória NAND do dispositivo, e salvá-la no cartão de memória. Com isso, é possível restaurar o SO em caso de alguma falha grave.

Baseband: consiste em um subsistema do Android que é responsável pela interligação entre o sistema e as antenas do aparelho que, por sua vez, o conectam às torres de comunicação mantidas pelas operadoras de telefonia móvel.

Bender: suposto apelido da versão 1.1 da plataforma.

Bloatware: interfaces personalizadas pelas fabricantes de smartphones e tabets que carregam uma infinidade de funções adicionais ao código-base do sistema operacional da Google. Exemplos de bloatware são o Sense, da HTC, o Touchwiz, da Samsung, e o MotoBlur, da Motorola.

Android - O dicionário de A a Z (Fonte da imagem: Reprodução/HTC Sense)

Boot: procedimento de inicialização do sistema, assim como ocorre com qualquer outra plataforma.

Bootloader: comando que passa as orientações de inicialização para o Android, instruindo como o kernel do SO deve se portar durante esse processo. Para efetuar a troca manual e forçada da versão da plataforma, é necessário desbloquear o bootloader pressionando algumas combinações de teclas do gadget.

Brick: termo usado quando um dispositivo apresenta uma falha de configuração e acaba tendo que ser inutilizado. Tal situação, normalmente, é ocasionada pelo próprio dono do aparelho ao tentar atualizar o seu firmware e implementar softwares incompatíveis.

Bugdroid: esse é o nome dado ao robozinho verde que é adotado como mascote e logo do Android. Essa nomenclatura não é oficialmente reconhecida pela Google.

Topo

C

Cupcake: codinome da versão 1.5 da plataforma.

Custom ROM (ou ROM customizada): variações não oficiais do sistema operacional que podem ser encontradas em fóruns e sites especializados. Você pode instalá-las no seu eletrônico por sua conta e risco, já que essas versões não possuem suporte da gigante de Mountain View.

CWM Recovery: modo de recuperação avançado do sistema pelo qual é possível efetuar restaurações de dados, instalar ROMs customizadas e realizar reparações inacessíveis pela interface da plataforma.

Topo

D

Dalvik Cache: cache que armazena dados otimizados dos aplicativos instalados no gadget. Com o arquivamento dessas informações (que incluem contatos, game saves, logins e senha), o sistema consegue carregar os programas com maior rapidez e não exige que você as informe novamente em futuras atualizações dos softwares.

Debrand: ato de remover as alterações feitas por terceiros no sistema operacional, uma prática comum entre as operadoras de telefonia para acrescentar menus, telas de boas-vindas, entre outras modificações. Basicamente, realizar o debranding é restaurar a plataforma para os “padrões de fábrica”.

Donut: apelido para a versão 1.6 do Android.

Downgrade: termo usado quando você instala uma edição antecessora do SO que veio pré-instalado no seu smartphone ou tablet.

Download Mode: modo acessado durante a atualização ou substituição do firmware do eletrônico, ou seja, a seção indispensável na hora de implementar uma nova ROM no seu aparelho. Geralmente, o Download Mode é ativado pressionando os botões de redução do volume, home e de ligar.

Topo

E

Eclair: nomenclatura dada à versão 2.1 do sistema.

EFS: pasta na qual ficam armazenas importantes informações da plataforma e do próprio dispositivo, como o endereço MAC, o código de série do produto e o número do IMEI. Por segurança, esses dados permanecem criptografados.

Topo

F

Fastboot: protocolo utilizado para modificar o sistema de arquivos do sistema operacional via cabo USB. Ele é fundamental para a instalação de uma ROM customizada.

Firmware: códigos que ficam gravados no chip de memória do aparelho e são responsáveis por enviar as instruções operacionais para os componentes de hardware de acordo com os recursos do sistema operacional.

Fragmentação: termo designado para se referir ao fato de que a plataforma do robozinho verde é usado em uma enorme variedade de aparelhos de diferentes fabricantes, o que resulta em uma segmentação muito grande dos seus “consumidores”. A desvantagem disso é que, com o lançamento de uma nova edição do SO, a maioria das pessoas acaba ficando com uma versão ultrapassada do sistema, já que as empresas priorizam lançar um novo gadget do que disponibilizar o upgrade para seus clientes antigos.

Froyo: junção das palavras frozen yogurt (ou “iogurte congelado” em português), esse é o codinome da edição 2.2 do Android.

Topo

G

Gingerbread: apelido para a versão 2.3 do produto da Google.

Google Play: é a loja virtual mantida pela desenvolvedora da plataforma que disponibiliza aplicativos, jogos, livros e filmes dos mais diversos gêneros. Ela pode ser acessada diretamente pelo seu eletrônico ou de qualquer navegador em um computador, podendo inclusive solicitar a instalação via browser.

Android - O dicionário de A a Z

(Fonte da imagem: Reprodução/Google Play)

Topo

H

Hack (ou Hacking): utilização de métodos não oficiais para contornar as restrições de acesso estabelecidas pela fabricante do aparelho ou da operadora a determinados arquivos e recursos, permitindo a personalização e alteração de funções e características do SO.

Hard Reset: restauração das configurações originais do sistema — como se fosse uma formatação de um PC.

Honeycomb: nome dado à edição 3.0 do Android, a qual foi desenvolvida especificamente para tablets.

Topo

I

Ice Cream Sandwich: codinome da versão 4.0 do sistema operacional.

Topo

J

Jelly Bean: apelido adotado pela edição 4.1 da plataforma.

JIT: compilador denominado Just-in-Time anunciado junto com o Android 2.2 que visava aumentar o desempenho do SO.

Topo

K

Kernel: é o núcleo do sistema operacional, sendo essencial para a comunicação e o gerenciamento da troca de dados entre os componentes de hardware e a plataforma. Sem isso, o smartphone ou o tablet não poderia funcionar.

Key Lime Pie: apesar de ainda não ter sido confirmado pela companhia de Mountain View, esse deve ser o codinome da próxima versão do Android, a 5.0.

Topo

L

Launcher: segmento da interface do sistema operacional que garante a operação da tela inicial e das pastas de aplicativos instalados. A plataforma possui o seu launcher-padrão, mas na Google Play você encontra inúmeras alternativas para ele.

Live Wallpapers: papéis de parede animados usados para personalizar e embelezar a homescreen. Esse tipo de recurso é compatível com o SO a partir da sua versão 2.1.

Android - O dicionário de A a ZAplicativo Bubble Pro Live Wallpaper em execução. (Fonte da imagem: Reprodução/Google Play)

Topo

M

Motoblur: interface modificada pela Motorola para os seus equipamentos.

Topo

N

Nandroid: ver Backup Nandroid.

Topo

O

Over The Air (OTA): método de transferência de dados para a atualização de softwares e até mesmo da plataforma por meio de conexões com redes sem fio. Esse tipo de upgrade é agradável pois você não precisa conectar o aparelho ao PC para instalar uma nova versão do Android, por exemplo.

Topo

P

Pcode: código que informa a localização do aparelho no globo terrestre quando uma atualização do sistema é feita.

Topo

R

Recovery Mode: modo de restauração simplificado do Android, o qual pode ser acessado e efetuado no menu de configuração do próprio SO.

ROM: sigla para Read Only Memory, que consiste em uma cópia virtual da plataforma compilada em um único arquivo (confira também Custom ROM).

Root: é o chamado “superusuário” do sistema operacional da Google — equivalente ao “Administrador” do Windows, por exemplo. Esse mecanismo dá a você acesso a todas as seções da plataforma. 

Rootear: termo adotado quando a pessoa usa técnicas para desbloquear as restrições de acesso ao Root e poder realizar modificações mais “profundas” no sistema, inclusive alterando o funcionamento de componentes de hardware — como é o caso do overclocking.

Topo

S

SDK: kit de desenvolvimento disponibilizado pela Google para que desenvolvedores externos tenham maior facilidade para interagir com o SO e criar novos e melhores aplicativos. O SDK oficial do Android conta com o código-fonte e a documentação originais, além de uma série de ferramentas utilitárias.

Android - O dicionário de A a Z (Fonte da imagem: Reprodução/Developer Android)

Sense UI (ou HTC Sense): interface adaptada pela HTC para os seus produtos.

Topo

T

TouchWiz: uma versão customizada da interface do Android muito comum em dispositivos da Samsung.

Tweaks: mudanças feitas no sistema com a intenção de melhorar o seu desempenho, como reduzir o consumo de energia, tornar o cartão de memória mais veloz, promover uma interação mais eficiente entre o SO e a memória RAM, entre outros.

Topo

W

Widgets: extensões existentes em alguns aplicativos que podem ser adicionadas à tela inicial da plataforma com o intuito de tornar a sua rotina de uso mais prática e descomplicada. Normalmente, o Android oferece alguns widgets básicos, incluindo relógio, campo de pesquisa, app com a previsão do tempo e gerenciador de tarefas.

Android - O dicionário de A a Z (Fonte da imagem: Reprodução/Tecmundo)

Wipe: consiste na “limpeza” do sistema, apagando arquivos em cache e desnecessários. O termo é mais relacionado com a ação de “zerar” o SO antes de instalar uma nova ROM. Contudo, o ideal é que a plataforma seja restaurada para as configurações de fábrica para iniciar tal procedimento.

Topo

…..

Você se lembra de algum termo que não foi mencionado em nosso dicionário? Colabore com este artigo deixando a sua sugestão por meio do link existente logo após o término deste texto. É válido ressaltar que a ideia aqui é mencionar apenas a terminologia relacionada diretamente ao Android, deixando de lado siglas e conceitos que tenham a ver com componentes de hardware, redes ou aparelhos.

Leitor colaborador: Valmiro



Viu algum erro ou gostaria de adicionar uma sugestão para atualizarmos esta matéria?
Colabore com o autor clicando aqui!