Análise: Tablet Coby Kyros MID8024 [vídeo]

Confira o que achamos de um dos modelos de tablet com preço mais acessível do mercado brasileiro.
  • Visualizações70.335 visualizações
Por Wikerson Landim em 9 de Abril de 2012

Os tablets vieram para ficar. Disponíveis há pelo menos dois anos no mercado, a variedade de modelos tem crescido em grande escala. Se todas as atenções se voltam para os aparelhos de grandes empresas como Apple, Samsung e Motorola, os pequenos fabricantes apostam em produtos com preços mais atraentes e configurações básicas para ganhar espaço.

Comparar o tablet Kyros MID8024 diretamente com um iPad, Galaxy ou Xoom seria injusto. As configurações do aparelho são bem mais modestas e se destinam a outro tipo de consumidor. O produto tem como propósito ser uma opção no mercado justamente para aqueles que não estão dispostos a investir pesado em um aparelho eletrônico.

Apesar das limitações de hardware, é inegável que o tablet da Coby também apresenta os seus pontos positivos se mostrando, dentro de uma categoria intermediária de aparelhos, uma das melhores relações custo-benefício do mercado. Isso desde que, é claro, você esteja disposto a fazer vistas grossas para alguns aspectos em que o modelo deixa a desejar.

Especificações

  • Processador: Samsung S5PV210 (Cortex A8) de 1 GHz;
  • Armazenamento: Flash 4 GB (expansível até 32 GB);
  • Memória: 512 MB;
  • Tela: TFT LCD Touch Resistivo de 8 polegadas;
  • Resolução: 800x600 pixels (WVGA);
  • Câmera: frontal VGA;
  • Rede: Wi-Fi (Wlan IEEE 802.11/g);
  • Conexões: entrada de áudio, saída de áudio 3,5 mm, saída de vídeos HDMI (1080p e 720p) e porta
  • USB;
  • Bateria: Li-poly 2.200 mAH (durabilidade de 5 horas);
  • Dimensões: 20,6 cm altura x 15,8 cm largura x 1,4 cm espessura;
  • Peso: 993 gramas;
  • Sistema operacional: Android 2.2 (Froyo);
  • Acompanha: caneta stylus, cabo USB, capa protetora, fone de ouvido e carregador AC;
  • Preço médio: entre R$ 450 e R$ 550.

Aprovado

Design de construção

Nada de design inovador ou algo inédito em termos de tablet. O modelo da Coby prima por ser um produto funcional e voltado para um consumidor que não está disposto a gastar muito em um aparelho. Por conta disso, a empresa aposta no básico.

Análise: Tablet Coby Kyros MID8024 [vídeo] (Fonte da imagem: Divulgação/Coby)

O MID8024 tem cantos arredondados e botões frontais retroiluminados por LEDs. As junções não são precisas e, se pressionado, é possível ouvir alguns rangidos. Contudo, esse detalhe não afeta diretamente o uso do produto que, mesmo não sendo perfeito nesse quesito, cumpre o seu papel.

Processador e desempenho

Um dos pontos mais importantes de um tablet é a sua capacidade de processamento. Felizmente, nesse aspecto o produto da Coby não deixa nada a desejar, uma vez que utiliza como processador um Cortex A8 de 1 GHz, da Samsung, exatamente o mesmo que compõe o Samsung Galaxy Tab de 7 polegadas.

Obviamente ele não é a melhor escolha se o seu objetivo for a execução de aplicativos de alto desempenho e com grande potencial gráfico. Até mesmo a versão do sistema operacional, Android 2.2, seria um empecilho nesse ponto. Entretanto, ele se sai muito bem em tarefas corriqueiras, como acesso à internet e execução de músicas, vídeos e jogos mais simples.

Tamanho de tela

Nem tão grande a ponto de incomodar, nem tão pequeno que não possa dar conta do recado. O tamanho de tela do Kyros MID8024 não deixa a desejar em nenhum aspecto e se mostra como a opção ideal para agradar a diferentes tipos de consumidores.

Análise: Tablet Coby Kyros MID8024 [vídeo] (Fonte da imagem: Divulgação/Coby)

Com 8 polegadas e proporção 16:9, a tela do modelo da Coby é compatível com a exibição de conteúdo no formato widescreen sem que haja perda. Ou seja, você tem a garantia de que poderá ver os principais filmes da atualidade sem nenhum tipo de corte em função do aspecto de tela. Além disso, o formato é também um dos mais adequados para a leitura de livros e revistas.

Conexões

Integração com outros dispositivos é algo de que os proprietários do tablet da Coby também não podem reclamar. Além de ser possível fazer a transferência de dados via cabo USB, uma saída HDMI garante ainda a possibilidade de o aparelho ser ligado à TV ou ao computador.

A compatibilidade com cartão microSD amplia as possibilidades do tablet, uma vez que originalmente ele comporta apenas 4 GB. Entretanto, essa capacidade pode ser aumentada para até 32 GB, mais do que o suficiente para armazenar uma boa quantidade de arquivos de áudio e vídeo.

Bateria

A longa duração de bateria é uma característica desejável dos tablets. Mais eficientes do que os notebooks e netbooks, os aparelhos precisam ter uma autonomia maior de energia para justificar o investimento do consumidor. Mais uma vez, aqui vale a regra de que o modelo não pode ser comparado com os tops de linha, mas sim listado em categorias intermediárias.

Análise: Tablet Coby Kyros MID8024 [vídeo] (Fonte da imagem: Divulgação/Coby)

O modelo da Coby consegue se sobressair a outros aparelhos com faixa de preço similar e, segundo o fabricante, garante até 5 horas de autonomia. Em nossos testes, chegamos muito próximo a essa marca, com 4 horas e 40 minutos de uso contínuo, o que, dentro da proposta do produto, pode ser considerado um valor satisfatório.

Preço

Se o propósito maior do aparelho é o de proporcionar uma ótima relação custo-benefício, nada mais justo de que disponibilizar o tablet por um preço abaixo dos demais concorrentes. Dessa forma, é possível encontrar o modelo da Coby por preços que variam entre R$ 450 e R$ 550.

A diferença para os aparelhos mais conhecidos do mercado é de mais de R$ 700. Mesmo outros produtos intermediários, como o Positivo Ypy, custam na faixa de R$ 1.000. Sendo assim, se analisarmos o que tablet oferece, fica fácil perceber que o preço médio do Kyros MID8024 é um dos grandes diferenciais do modelo.

Reprovado

Tela resistiva com baixa iluminação

Sem dúvida, esse é o maior ponto negativo de todo o aparelho. Logo de início, é possível notar com muita clareza a falta de nitidez e a ineficiência dos controles de brilho de produto. O tempo todo você terá a sensação de que o tablet está apagado e basta incliná-lo um pouco para perder consideravelmente o campo de visão em virtude dos reflexos.

Análise: Tablet Coby Kyros MID8024 [vídeo] (Fonte da imagem: Divulgação/Coby)

Da mesma forma, interagir com a tela pode se tornar um verdadeiro martírio caso você não esteja disposto a carregar a caneta stylus. A tela resistiva não responde de forma adequada aos toques e será bastante comum ficar esfregando os dedos sem obter uma resposta. Além disso, não há suporte para multitouch.

Câmera

Meramente funcional, a câmera do Kyros MID8024 oferece apenas o mínimo que o proprietário precisa. A resolução é VGA e, como não há câmera traseira, ela não serve para tirar fotografias, mas apenas como uma webcam em alguns aplicativos.

A captura de imagens é fraca e, se o ambiente não estiver muito bem iluminado, você perceberá fotos granuladas e escuras, sem nenhuma nitidez. Nesse quesito, o aparelho deixa muito a desejar de forma que, se você considera esse um item essencial em seu tablet, passe longe do modelo da Coby.

Alto-falantes

A qualidade sonora do tablet da Coby também não é das mais satisfatórias. Mesmo no volume máximo, a sensação que se tem é de que o volume está obstruído ou que, por alguma razão, possui um som mono.

Análise: Tablet Coby Kyros MID8024 [vídeo] (Fonte da imagem: Divulgação/Coby)

A situação melhora um pouco com a utilização de fones de ouvido, mas conforme o volume é aumentado, maior é a percepção dos ruídos. Embora esse aspecto possa ser relevado por muitos consumidores, aqueles que buscam alternativas sonoras de qualidade certamente ficarão decepcionados com o produto.

Peso

Mais uma vez, vale ressaltar que comparar o tablet da Coby diretamente com os modelos da Apple ou da Samsung é injusto, por se tratarem de propostas distintas. Entretanto, os 993 gramas do Kyros fazem com o que produto tenha praticamente 400 gramas a mais do que um iPad.

Segurar ou carregar durante o dia um dispositivo que pesa quase 1 quilo também vai contra os princípios de flexibilidade e mobilidade característicos de um tablet. Certamente, você ficará com a musculatura reforçada depois de algum tempo com ele.

Vale a pena?

Em primeiro lugar, tudo vai depender do seu perfil de consumidor e daquilo que você espera de um tablet. Colocar o aparelho da Coby no mesmo patamar dos produtos da Apple, da Samsung ou da Motorola é uma comparação injusta, pois se tratam de propostas completamente diferentes.

Análise: Tablet Coby Kyros MID8024 [vídeo] (Fonte da imagem: Divulgação/Coby)

Entretanto, se levarmos em consideração um perfil intermediário de produtos, com preços mais acessíveis e voltados para consumidores que não estão dispostos a desembolsar grandes quantias em um aparelho eletrônico, o tablet da Coby consegue se mostrar funcional e capaz de suprir as funções mais simples que se esperam de um produto da categoria.

Algumas falhas chamam a atenção mesmo daqueles que não são tão exigentes. O caso mais grave é sem dúvida o da tela, resistiva e com baixa iluminação. Esse aspecto acaba limitando a experiência do proprietário, que não pode dispor da função multitouch e muitas vezes precisa pressionar com força os dedos contra a tela para ter uma resposta aos seus comandos.

O peso, demasiado para um tablet, é outro ponto negativo que chama a atenção. Porém, apesar das deficiências, tarefas simples do dia a dia, como acesso a páginas da web, leitura de emails e uso de redes sociais, além do uso de aplicativos e jogos que exigem menor capacidade de processamento, podem ser executadas sem maiores transtornos.



Viu algum erro ou gostaria de adicionar uma sugestão para atualizarmos esta matéria?
Colabore com o autor clicando aqui!