A ZTE não é uma fabricante muito conhecida em território nacional, mas tem alguns modelos bastante variados disponíveis para os consumidores. Na tentativa de agradar o público que está migrando de um aparelho convencional – sem características "smarts" – para os smartphones, a empresa está disponibilizando mais um dispositivo por aqui: o ZTE KIS C341.

Esse dispositivo, equipado com um display de 4 polegadas, possui um hardware modesto, mas traz características que devem atrair o público que procura um novo aparelho. Esse é o caso do suporte a dois chips de operadora – algo que agrada principalmente o público brasileiro – e a conectividade 3G. Será que vale a pena apostar nesse smartphone? Confira agora em nossa análise!

O smartphone ZTE KIS C341 foi cedido por empréstimo pela loja Cissa Magazine para a realização desta análise.

Especificações técnicas do ZTE KIS C341

Especificações técnicas

  • Sistema operacional: Android 4.4.2 (KitKat)
  • Tela: TFT de 4 polegadas
  • Resolução de tela: 800x480 pixels
  • Chipset: Spreadtrum SC7731
  • CPU: Quad-core de 1,2 GHz
  • Memória RAM: 512 MB
  • Armazenamento interno: 4 GB
  • Armazenamento externo: cartão micro SD de até 32 GB
  • Câmera traseira: 5 megapixels
  • Câmera frontal: 2 megapixels
  • Bateria: 1.400 mAh
  • Dimensões: 125 mm (altura) x 64 mm (largura)
  • Espessura: 10 mm
  • Peso: 130 gramas
  • Preço de lançamento: R$ 399,90

Design

O ZTE KIS tem um visual bem simples e não há nenhum atrativo que chame muita atenção. A tampa traseira, feita de plástico, é removível, revelando a bateria – também removível – e a entrada para os dois chips e o cartão para expansão da memória interna. Há uma leve curvatura no aparelho, o que favorece a pegada.

O smartphone também é bastante compacto – por conta das 4 polegadas da tela –, o que facilita ainda mais o manuseio com apenas uma mão. Na lateral, encontramos os botões controladores de volume e outro para ligar/desligar o dispositivo. De forma não convencional, o conector para cabo de energia fica localizado na parte de cima, ao lado da entrada para o fone de ouvido.

O ZTE KIS tem um visual bem simples e não há nenhum atrativo que chame muita atenção

Na parte da frente, botões sensíveis ao toque ficam posicionados na base, mas não oferecem iluminação própria. No geral, o ZTE KIS passa mesmo a impressão de ser um aparelho bem básico e com um visual genérico. Nenhuma inovação foi trazida pela fabricante, que trouxe um dispositivo sem grandes atrativos no design.

Smartphone ZTE KIS C341

Tela

A tela do ZTE KIS é outro aspecto que não impressiona muito, mas está de acordo com a proposta da fabricante. São 4 polegadas na diagonal e resolução de 800x480 pixels, o que resulta em uma densidade de pixels bem baixa. Porém, esse tamanho é o suficiente para os consumidores que vão usar o aparelho para navegar em redes sociais e outras atividades básicas.

O display apresenta cores um pouco apagadas e lavadas, sem muita intensidade e fidelidade. Entretanto, esse aspecto não deve comprometer a experiência prometida pelo aparelho, garantido uma utilização satisfatória para a maioria das atividades que não exigem uma tela de alta qualidade.

Smartphone ZTE KIS C341

Interface

As modificações no sistema operacional representam um dos principais problemas desse modelo da ZTE. Utilizando como base a versão KitKat (4.4.2) do Android, a fabricante customizou o aparelho com uma interface bastante lenta e visualmente pouco atrativa.

O desenho dos ícones, por exemplo, é bem datado, o que também fica bem evidente no formato e apresentação do menu. Em nossos testes, a falta de fluidez foi frequente, o que acaba comprometendo um pouco a experiência e pode irritar alguns usuários. É bom ter paciência ao utilizar o ZTE KIS em suas atividades diárias.

Desempenho

Durante nossos testes, constatamos que o ZTE KIS se mostrou o modelo ideal para aqueles que querem um aparelho para atividades bem básicas. Equipado com um processador Spreadtrum SC7731 quad-core de 1,2 GHz, o smartphone funcionou bem ao ser usado para conversas em mensageiros, navegação nas redes sociais, leitura de páginas web e jogos casuais.

Porém, embora o desempenho geral tenha atendido a proposta da fabricante, alguns engasgos da interface foram inevitáveis. O ZTE KIS também não se deu muito bem na troca de aplicativos, o que é resultado dos 512 MB de memória RAM. Em nossos testes, o aparelho demorou vários segundos para reabrir um app que havia sido colocado para rodar no background.

O ZTE KIS vem equipado com apenas 4 GB de memória RAM, o que pode parecer muito pouco para alguns consumidores. Para a realização dos testes, realmente encontramos dificuldade para manter vários aplicativos instalados, mas esse deve ser um problema menor para a maioria dos consumidores. Para aqueles que querem mais espaço para guardar arquivos, fotos e vídeos, há suporte para cartão micro SD de até 32 GB.

Resultados de benchmark com o Vellamo Mobile Benchmark

Resultados de benchmark com o PCMark

Os aplicativos de benchmark 3DMark e AnTuTu Benchmark (v6.1.4) não rodaram no ZTE KIS C341.

Câmera

As fotos produzidas com o ZTE KIS pode não ter apresentado os melhores resultados históricos para a categoria de aparelhos de entrada, mas foram bem condizentes com a proposta do aparelho. A câmera traseira de 5 megapixels tem foco automático e ainda conta com modo panorâmico e HDR.

As fotos inevitavelmente ficam bastante borradas e com pouca definição, resultado direto da baixa qualidade de sensores adotada pela ZTE. Aqueles que gostam de personalizar as fotos, porém, vão ficar felizes com a quantidade de efeitos que a câmera do smartphone oferece.

Já a câmera frontal tem qualidade próxima à VGA, produzindo imagens bem borradas e sem muita qualidade. Ainda há um ajuste confuso que promete "embelezar" as fotos, mas apenas aplica um efeito que borra as imperfeições, causando um efeito nada agradável para as selfies.

Bateria

A autonomia foi o ponto no qual o ZTE KIS se saiu melhor. Embora isso seja resultado direto da falta de recursos, o smartphone surpreende ao aguentar até dois dias inteiros de uso contínuo. São 1.400 mAh de bateria, que ainda pode ser substituída já que ela é removível.

A autonomia foi o ponto no qual o ZTE KIS se saiu melhor

Os consumidores que não estão acostumados a recarregar o aparelho todos os dias vão se sentir um pouco mais à vontade com a utilização desse modelo. Em nossos testes, usando o ZTE KIS para atividades básicas – redes sociais, mensageiros e jogos casuais – a bateria durou cerca de 50 horas de forma contínua, desligando a rede WiFi durante à noite.

Smartphone ZTE KIS C341

Áudio

O ZTE KIS possui um áudio pouco potente e que dificilmente vai agradar aqueles que querem curtir um som sem os fones de ouvido. Porém, é bom não contar com o acessório que acompanha o modelo. Os fones de ouvido são extremamente simples e igualmente desconfortáveis e de baixa qualidade.

Smartphone ZTE KIS C341

Vale a pena?

A proposta desse smartphone da ZTE é bastante clara: agradar aqueles consumidores que estão migrando de um celular convencional – que só faz ligações e manda mensagens – para um aparelho inteligente. O modelo até conta com algumas características que atendem parcialmente esse público, como o suporte a dois chips e câmeras razoáveis, mas é muito difícil recomendar a compra desse smartphone.

Mesmo custando perto de R$ 300, não vale muito a pena investir no ZTE KIS C341. Pelo mesmo preço ou pagando um pouco mais, é possível adquirir modelos superiores e que com certeza vão ajudar melhor nessa transição de celular para smartphones. Bons exemplos são o LG Leon e o Samsung Galaxy J1 Ace.

O ZTE KIS C341 foi cedido por empréstimo pela loja Cissa Magazine para a realização desta análise.

Cissa Magazine

Você acha que vale a pena comprar um smartphone de entrada ou guardar mais dinheiro e investir em um aparelho intermediário? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: