O serviço do Google YouTube Kids deveria ser uma solução fácil para os pais que não querem proibir o uso da plataforma aos seus filhos, mas desejam filtrar o conteúdo que eles recebem. Na teoria, é uma ótima alternativa para levar os vídeos certos para a idade das crianças. Na prática, as coisas não funcionam tão bem.

A Google terá que responder um processo sobre conteúdo inapropriado na plataforma para o público infantil por conta de vídeos que possuem linguagem sexualmente explícita, piadas sobre pedofilia, uso de drogas, brincadeiras com facas, atividades com ácido de baterias, discussões adultas sobre violência e até mesmo pornografia.

A denúncia foi feita pela Campaign for a Commercial-Free Childhood e pela Centar Digital Democracy, de acordo com o Wall Street Journal. A Google se defendeu ao dizer que a plataforma possui marcadores para conteúdo inapropriado e que leva a sério o feedback dos usuários. Para demonstrar o conteúdo inapropriado, as empresas criaram o vídeo abaixo:

Cupons de desconto TecMundo: