(Fonte da imagem: Divulgação/YouTube)

Embora o YouTube já realize a transmissão de alguns conteúdos no padrão 4K, o fato de isso ser feito usando Flash resulta em alguns problemas, especialmente no que diz respeito ao “peso” dos arquivos resultantes. Assim, não é de se estranhar que o sistema de streaming vá usar a CES 2014 como palco para demonstrar a transmissão de conteúdos usando o codec VP9, alternativa gratuita ao formato H.265.

Em 2010, a Google havia tentado uma iniciativa semelhante com seu codec VP8, que falhou em ganhar mercado devido à presença de competidores fortes e da falta de interesse de fabricantes de hardware e produtores de conteúdo. Para evitar uma repetição da situação, a empresa já estabeleceu parcerias com nomes como LG, Panasonic e Sony, que vão exibir conteúdos produzidos com o formato durante a feira tecnológica — além delas, outras 19 companhias já concordaram em dar suporte ao VP9.

O YouTube deixa claro que esse não será o único formato através do qual o serviço disponibilizará conteúdos com a resolução 4K, o que inclui a possibilidade futura de haver suporte ao formato H.265. O objetivo da novidade é cortar pela metade a quantidade de dados que devem ser enviados para que ocorra a reprodução de vídeos em altíssima qualidade, algo que também deve ter impactos substanciais no tempo necessário para carregá-los.

Cupons de desconto TecMundo: