A internet já foi limitada a menos de dez computadores espalhados pelo mundo, assim como os computadores, que já foram objetos de luxo na sociedade mundial. Os preços caíram, as vendas subiram e hoje boa parcela da população possui um terminal de acesso à web em suas próprias casas.

O problema é que a internet atual trabalha com um protocolo conhecido com IPv4, que faz uma série de cálculos para a liberação de endereços de IP individuais, pois cada computador precisa de uma identificação diferente. O número de endereços é limitado e pode se esgotar nos próximos anos, causando problemas de instabilidade nos acessos.

O IPv6, novo formato de protocolos garantirá um maior número de endereços, além de gerar mais segurança e velocidade nas transferências de dados. Ele permitirá que uma mesma máquina possua mais de um endereço IP e assim envie pacotes de dados individuais com mais estabilidade.

A era do IPv4 está com os dias contados.

Por que o IPv6 ainda não está em vigor?

Apesar das melhorias significativas que o novo formato pode trazer ao mundo tecnológico, faltam investimentos de diversos setores para que tudo possa ser efetivamente instalado nos sistemas de internet. Mas como sempre é preciso um primeiro passo, e inovação é uma palavra que faz parte do vocabulário primordial da Google, os usuários já sabem o que esperar!

A Google anunciou que um de seus serviços mais acessados em todo o mundo, o YouTube, passa a contar com o suporte para aceitar os protocolos IPv6 e, portanto, será mais estável e mais veloz em relação aos padrões atuais de navegação do site.

O que isso muda para os usuários?

Possuindo mais endereços de IP, os servidores do YouTube podem gerar mais estabilidade de sistema, dando um fim aos famosos travamentos de vídeos e lentidões nos carregamentos que tanto incomodam os usuários de todos os países, principalmente os brasileiros, que não possuem conexões tão avançadas.

YouTube

Outro ponto positivo desses novos investimentos da Google no IPv6 está alicerçado na influência que a empresa possui sobre todas as outras empresas de internet do mundo. Após constatadas as melhorias originadas pelo novo padrão, estima-se que vários outros portais e serviços online passem a utilizar o IPv6, melhorando as conexões em diversos sentidos.

Num futuro próximo, é possível que a grande maioria dos grandes sites da internet passem a utilizar os protocolos IPv6. Aos usuários, resta esperar mais segurança, estabilidade e velocidade nos acessos nos diversos serviços disponíveis na web.

Agora é sua vez! Você acha que esses novos padrões de utilização de protocolos para internet realmente causarão melhorias para os usuários do YouTube, que é um dos serviços de maior tráfego diário do mundo?

Cupons de desconto TecMundo: