O smartphone Xperia Z5 foi apresentado nesta quarta-feira (2) pela Sony e, entre todas as configurações técnicas do dispositivo, uma delas merece uma atenção especial: a câmera traseira.

O site GSM Arena investigou a fundo o sensor do smartphone e notou que ele traz tecnologias que vão muito além da simples resolução de fotos ou do valor em megapixels. Aparentemente, a Sony utiliza um sensor multi-aspecto de 25 MP — apesar de oficialmente constar que o componente tem 23 MP.

O segredo é que o sensor é multi-aspecto e vai além do padrão tradicional: ele ultrapassa as medidas tanto nos aspectos 4:3 quanto 16:9 e captura mais detalhes em fotografias, permitindo que elas não sejam muito "cortadas" para caber em tela cheia em determinado dispositivo. A tecnologia  não é nova (a Nokia usou o multi-aspecto em 2011), mas há anos não era resgatada por um celular.

O segredo da Sony

A explicação é que, antes, o 4:3 era o mais usado no mercado, mas o padrão 16:9 substituiu esse valor aos poucos. O problema é que várias câmeras tiram fotos no aspecto antigo e, para redimensioná-las aos displays dos novos, fazem cortes no conteúdo da imagem.

No Xperia Z5, quando você tira fotos no modo retrato (na vertical, com aspecto 4:3), o sensor tira fotos com resolução máxima de 5.520 x 4.140 pixels, ou 23 MP. No modo paisagem (horizontal, com aspecto 16:9), a câmera muda para 5.984 x 3.366 (ou 20 MP).

O GSM Arena descobriu a informação por pura matemática: só é possível conseguir esses valores com a utilização de um sensor de 25 MP (na verdade, 24,77 MP ou 5.984 x 4.140 pixels). Se fosse um sensor padrão, a resolução em 16:9 para fotografias horizontais seria de 17 MP (por conta do corte realizado), não 20 MP. Por isso, a Sony apostou em um sensor aprimorado que conta com um valor acima do tradicional, mas que sofre cortes para chegar ao padrão. Para evitar explicações complexas, ela decidiu manter o número original.

Cupons de desconto TecMundo: