Bateria

O aspecto que mais se destaca no Xperia Z3 em relação a outros aparelhos top de linha disponíveis no mercado é a duração de sua bateria. Mesmo usado de maneira intensa — com o WiFi ligado, reproduzindo vídeos e jogos —, o dispositivo permite que você passe praticamente dois dias sem precisar de uma recarga.

Caso você se veja com pouca bateria, é possível recorrer ao novo Ultra Stamina Mode, que reduz o dispositivo às suas funções mais básicas. Essa restrição garante um tempo de uso prolongado, oferecendo a possibilidade de realizar ligações emergenciais até o momento em que você encontrar uma tomada.

Xperia Z3 Dual

Em um teste de stress conduzido por nossa equipe, conseguimos esgotar completamente a carga do Xperia Z3 (partindo da marca de 100% de bateria) em pouco mais de 10 horas executando um vídeo em resolução 720p hospedado no YouTube através de uma conexão WiFi — além disso, o brilho da tela do gadget estava em seu nível médio. Tudo isso, claro, com os modos de economia de energia desativados.

Vale notar que essa quantidade de tempo, embora impressionante, não é necessariamente representativa da duração real da bateria em um caso de uso convencional. Utilizando o smartphone para realizar ligações, acessar páginas da internet, conversar em comunicadores instantâneos e reproduzir games, em nenhum momento houve qualquer espécie de redução drástica de carga ou necessidade de carregar o aparelho com urgência devido a algum comportamento estranho.

O que mais surpreende na situação é o fato de que a bateria do Xperia Z3 sofreu uma redução em sua carga máxima em relação ao Xperia Z2. Enquanto o novo smartphone possui 3.100 mAh, seu antecessor apresenta a capacidade de 3.200 mAh — o que prova que, dessa vez, a fabricante se concentrou mais em melhorias de software do que em aprimoramentos de hardware.

Armazenamento

Disponível em modelos com 16 GB ou 32 GB de memória interna, o Xperia Z3 oferece espaço suficiente para você armazenar uma quantidade razoável de aplicativos e arquivos. A versão básica — usada como parâmetro para esta análise — dispõe de 11 GB que podem ser usados livremente a partir do momento em que o produto é retirado de sua embalagem.

O tamanho pode ser considerado razoável, mas pode ser uma boa ideia apostar na compra de um cartão micro SD para o smartphone — acessórios com capacidade de até 128 GB são suportados. Isso vai se mostrar especialmente necessário para quem pretende usar o recurso de gravações em resolução 4K, que costuma lotar rapidamente a memória disponível no smartphone.

Uma gravação do tipo com duração próxima aos 5 minutos ocupa 1,98 GB na memória do smartphone. Com isso, o investimento em um acessório que expande o espaço de armazenamento se mostra essencial caso você não queira ter que ficar gerenciando arquivos para liberar espaço em ritmo constante.

Áudio

O único quesito claramente inferior do Xperia Z3 em relação a seu modelo anterior é sua capacidade sonora. Na tentativa de tornar o novo aparelho mais compacto, a Sony optou por saídas de som frontais com um tamanho menor e potência reduzida.

Embora o aparelho ainda seja capaz de reproduzir áudio com certa qualidade sem o auxílio de fones de ouvido, a experiência não se prova tão prazerosa quanto no passado. Assim, quem deseja ouvir músicas com boa qualidade provavelmente vai se ver forçado a investir em um acessório do tipo.

Assim como acontece com a versão nacional do Xperia Z2, o Xperia Z3 Dual acompanha um fone de ouvido simples e com qualidade que pode ser considerada no máximo mediana. Embora a Sony disponibilize no país o modelo MDR-NC31EM, com cancelamento de ruído, ele só pode ser adquirido de forma separada ao smartphone.

Software

Design: Bruna Fujie, Fernando Perazzoli & Saito Takeuchi

Redação: Felipe Gugelmin

Vídeo: Luan Assunuma

Direção de conteúdo: Gustavo Abrão e Igor Panki