Lançamento esperado para o Mobile World Congress 2017, o Mi 5C da Xiaomi surgiu nesta segunda-feira (20) no banco de dados do Geekbench. Exibindo o codinome “Meri”no software de benchmarks, o smartphone deve ser o primeiro produto da fabricante chinesa a apresentar o chipset PineCone.

O novo hardware surge como uma tentativa da companhia de diminuir sua dependência de empresas como a Qualcomm e a MediaTek ao mesmo tempo em que assegura um melhor desempenho em sua distribuição do Android. Outra empresa chinesa que segue rumo semelhante é a Huawei, que está tendo um sucesso considerável com seus processadores Kirin.

O Mi 5C deve ter um display de 5,5 polegadas com resolução HD (1280x720 pixels) e um processador V670 octa-core de 2,2 GHz. Outros detalhes incluem 3 GB de memória RAM e 64 GB de armazenamento interno, quantidade que pode ser aumentada através do uso de cartões microSD.

Segundo o Geekbench, o gadget também deve apresentar uma câmera frontal de 8 megapixels, uma lente traseira de 12 megapixels e uma bateria de 4.500 mAh. Um quesito que chama a atenção negativamente é a presença do sistema operacional Android Marshmallow, que já chega desatualizado em um universo no qual a versão Nougat já começa a surgir de fábrica em gadgets intermediários.

Cupons de desconto TecMundo: