Lançado em janeiro deste ano, o Redmi 3, da chinesa Xiaomi, fez um grande sucesso no mercado de smartphones. Seguindo a linha do seu predecessor, o terceiro aparelho da linha Redmi ganhará uma versão Pro em breve, que conta com alguns recursos bacanas, como sensor biométrico e um leve upgrade no hardware.

Apesar de ser um pouco improvável que ele chegue ao Ocidente, a premissa da marca continua a mesma: oferecer um dispositivo com especificações relativamente altas por um preço acessível. O gadget vai chegar por 899 Yuans, que dá aproximadamente 500 reais em conversão direta. Confira o vem embaixo do capô do celular:

  • Tela: 5 polegadas com resolução 720p
  • Processador: 64-bit Snapdragon 616 (octa-core)
  • GPU: Adreno 405
  • Memória: 3 GB RAM
  • Armazenamento interno: 32 GB + slot para cartões microSD
  • Câmera traseira: 13 MP com PDAF e abertura de f/2.0
  • Câmera frontal: 5 MP com abertura f/2.2
  • Bateria: 4.100 mAh
  • Sistema Operacional: MIUI 7 (construído sobre o Android Lollipop)
  • Slot SIM: Dual chip
  • Sensor biométrico na parte traseira

Há três grandes alterações em relação à versão original: o sensor biométrico, localizado na tampa traseira do smartphone, a adição de 1 GB a mais de RAM e o aumento do armazenamento interno, que pula de 16 GB para 32 GB.

Com essa quantidade de memória RAM e um processador potente como o Qualcomm Snapdragon 616, que é um octa-core (que conta com um cluster Cortex-A53 rodando a até 1.5 GHz e outro em até 1.2 GHz), é estranho que o aparelho não tenha aumentado a resolução da tela para Full HD, mantendo o mesmo padrão de 720p da edição convencional.

Se você está com esperanças de pagar tão pouco em um celular com essa configuração, é melhor não ter expectativas altas pelo Redmi 3 Pro, já que o próprio Redmi 3 não deu as caras no Brasil. O dispositivo chegará às lojas chinesas no dia 4 de abril, nas cores prata, cinza e, como novidade, a dourada. Conforme supracitado, o valor será de 899 Yuans (R$ 500).

Você tem esperanças que o Redmi 3 ou o Redmi 3 Pro cheguem ao Brasil? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: