(Fonte da imagem: Divulgação/Microsoft)

Com as últimas notícias de espionagem rolando nos Estados Unidos, muitas empresas já se prontificaram para assegurar proteção ou para assumir que leem dados pessoais dos seus consumidores. Na febre por segurança digital, os americanos ficaram com um pé atrás com o Xbox One no que tange a privacidade, já que todos os aparelhos possuem um Kinect com câmeras e microfones que vão filmar e registrar ininterruptamente as salas e os quartos de inúmeras famílias.

Para tranquilidade de muitos, empresários da Microsoft já declararam que não vão abusar do poder embutido no Xbox One para vigiar seus clientes. Segundo eles, tal tarefa não é possibilitada pelo próprio funcionamento do console. As filmagens e os áudios captados pelo Xbox One não são transmitidos diretamente para os servidores da Microsoft sem o consentimento dos usuários – além de todos os dados coletados serem criptografados.

Entretanto, alguns comandos por voz são processados em servidores da Microsoft, porém eles são transformados em documentos de texto antes de saírem do console. Os dados biométricos também são transformados em informações numéricas que indicam onde estão os membros das pessoas, sem necessariamente exibir imagens.

(Fonte da imagem: Divulgação/Microsoft)

Mas será que os empresários da Microsoft não estariam dispostos a ajudar o governo americano em ações de espionagem? Recentemente, o The Guardian disse que alguns acessos foram liberados para acessar contas pessoais do Skype pelos próprios proprietários do software. Os programadores do Skype disseram em meados de 2008 que, por ele ser um software P2P, era irreal cogitar um acesso aos dados sigilosos – fato que, aparentemente, foi subjugado.

Para algumas pessoas, o medo de vazamento de informações reside no fato de que as empresas podem mudar suas políticas de privacidade a qualquer momento sem comunicar prontamente seus clientes. Por exemplo, nada garante que no futuro os códigos recebidos pela Microsoft não sejam mais criptografados por eles próprios  alegam algumas pessoas.

Entretanto, Phil Harrison, vice-presidente da Microsoft, garante que eles não estão e nunca vão utilizar o Kinect para espionar ninguém. Ele também declarou que o governo não possui autoridade para exigir que as empresas comecem a coletar informações sem permissão, seja de áudio ou de vídeo, de clientes de quaisquer companhias, e que por isso os donos do Xbox One estarão seguros.

Via BJ

Cupons de desconto TecMundo: