(Fonte da imagem: Reprodução/Loiate)

Nesta última quarta-feira (15), o Tecmundo noticiou que um blogueiro russo teria disseminado algumas informações através do Twitter, alegando que a Microsoft tentou “conquistar” parceiros com incentivos em dinheiro. O objetivo disso seria o de reunir companhias parceiras que produzissem diferentes versões dos smartphones com Windows Phone.

Todo este investimento teria custado US$ 2,6 bilhões (cerca de R$ 5,9 bilhões) ao todo, sendo que somente a Samsung levaria US$ 1,2 bilhão (R$ 2,7 bilhões) — outras grandes marcas também foram citadas, como é o caso da Sony e da Huawei. A novidade é que a falta de posicionamento da Microsoft acabou.

Uma questão de exatidão...

Frank Shaw, o vice-presidente de comunicação da empresa do Windows, confirmou que a sua companhia é favorável ao trabalho em parceria com outras organizações. Apesar disso, através de uma postagem feita no Twitter, o executivo também alegou que os números citados pelo russo são uma “completa ficção” — confira aqui.

Apesar de a empresa ter negado as ofertas em dinheiro que haviam sido divulgadas, a postagem de Shaw deixa brecha para que acreditemos que negociações de co-marketing realmente aconteceram. No entanto, ainda não se sabe os detalhes dessas possíveis transações, como o número de smartphones exigidos ou o valor de qualquer possível incentivo.

Contudo, seria interessante ver outras empresas com o Windows Phone, não é mesmo?

Cupons de desconto TecMundo: