(Fonte da imagem: Divulgação/Microsoft)

O lançamento do Windows 8, em outubro, vai muito além de simplesmente renovar o visual do sistema operacional da Microsoft. A empresa também pretende fazer com que praticamente todas as funções fiquem mais rápidas e fluidas, ajudando a diminuir o tempo para executar tarefas básicas.

Para isso, a companhia quer usar a aceleração de hardware que o sistema oferece para melhorar o desempenho e fazer com que a taxa de quadros por segundo fique estável em 60, reduzindo a quantidade de problemas gráficos e outros problemas menores que incomodam o usuário.

Exemplo disso está na própria renderização de textos, que estará muito mais fluida graças do DirectWrite. De acordo com o blog oficial da Microsoft, essa frequência na hora de escrever ficará entre 150% e 336%, melhor do que o que acontece no Windows 7.

A criação de gráficos no Excel e até mesmo no PowerPoint também ficarão mais estáveis. Gerar barras e outros ícones visuais não representará mais uma queda no desempenho dos programas — o que o blog afirma ser uma ótima notícia para a renderização de conteúdos via HTML5 no Internet Explorer 10 e em demais funções do Metro.

Por fim, a página explica que a aceleração de hardware também vai ajudar o DirectX 11.1 a criar melhores imagens em 2D e 3D, sem contar com uma diminuição no uso de memória.

Fonte: Microsoft, Slash Gear

Cupons de desconto TecMundo: