(Fonte da imagem: Divulgação/Microsoft)

Em um mercado cuja concorrência está se tornando cada vez mais acirrada, a Microsoft parece estar apostando mais em qualidade do que em preço atraente. Tomando uma direção completamente contrária à da Amazon, que lançou o Kindle Fire por um preço baixo e assim conquistou rapidamente uma considerável fatia dos clientes, os tablets com Windows 8 prometem ser caros.

Citando fontes anônimas, a página DigiTimes reportou nesta segunda-feira que a Intel e a Microsoft não estão dispostas a diminuir o preço dos seus produtos. O resultado, de acordo com a notícia, são tablets que deverão chegar ao mercado custando entre US$ 599 (R$ 1.140) e US$ 899 (R$ 1.700). A critério de comparação, o iPad 2 custa a partir de US$ 499 (R$ 950) nos Estados Unidos.

Com o suposto alto valor de tablets que usem da arquitetura x86 da Intel, é muito provável que vendedores optem por dar mais ênfase à comercialização de tablets que rodem o Windows 8 com processadores baseados em ARM, como os da Qualcomm, NVIDIA e Texas Instruments. Porém, em um primeiro momento, tais aparelhos não vão garantir total compatibilidade com os softwares do Windows.

Os tablets rodando Windows 8 devem começar a chegar ao mercado no fim de 2012.

Cupons de desconto TecMundo: