Na tarde desta terça-feira (13), você acompanhou no Tecmundo a BUILD Conference, que mostrou as novidades do Windows 8. Mas alguns veículos já puderam testar o novo sistema operacional da Microsoft – e as impressões iniciais são muito boas, já que se trata de um produto em fase de testes.

Um tablet da Samsung de 11,6 polegadas contendo o novo Windows foi disponibilizado para análise, sendo possível notar alguns pontos a favor e contra o novo produto da empresa. Alguns itens, como a interface Metro e o baixo tempo de boot, foram unanimidades nas avaliações.

Metro UI

Segundo a Folha de São Paulo, essa é maior mudança desde o Windows 95, sendo uma espécie de redenção da empresa, que pouco avançou em dispositivos portáteis até agora. O Slashgear também é só elogios: a interface funciona bem melhor no tablet do que no Windows Phone, com destaque para o sistema de multitarefas, que permite o manuseio de mais de um programa ao mesmo tempo na tela.

Já o Techradar focou-se na personalização: é possível trocar as imagens da tela inicial e de logon, além de modificar a posição dos aplicativos da maneira que você achar melhor.

Touchscreen

Outro destaque observado pelo Techradar foi a sensibilidade para toques no tablet, utilizando a caneta ou os próprios dedos. Para o Slashgear, o teclado virtual respondeu muito bem, enquanto o Techcrunch deu destaque ao reconhecimento da escrita à mão.

Aplicativos

Segundo o Techradar, os aplicativos encontrados na versão Beta do Windows 8 são bem diferentes daqueles presentes no antecessor. O programa de mídia, por exemplo, é bem diferente do tradicional Media Center – o que não significa que ele não possa aparecer no futuro. Já o Techcrunch destacou a facilidade de programar aplicativos para o Windows 8 em HTLM5.

Inicialização

O tempo de boot do tablet é muito rápido, comprovando o anúncio da Microsoft de que poucos instantes seriam necessários para ligar e desligar o aparelho que portar o Windows 8: em média, de 2 a 8 segundos foram gastos no processo.

Críticas

Apesar de tantos elogios, alguns defeitos foram notados. Segundo o Techcrunch, o produto é muito destinado ao consumidor padrão – o que não é totalmente ruim, mas pode excluir um setor de usuários. Já a Folha presenciou alguns travamentos em aplicativos, mas isso pode ser reflexo de uma versão ainda em desenvolvimento.

Cupons de desconto TecMundo: