Você pensou que a moda de dar nomes chiques para softwares tinha vindo para ficar? Pense novamente, pois a Microsoft finalmente acabou com o mistério e anunciou o lançamento de seu próximo sistema operacional. O novo Windows não terá um nome, como se havia pensado — e como tinham seus antecessores, o Vista, o XP e o Millenium.

Como informa Mike Nash, no blog oficial da equipe de desenvolvimento do Windows Vista, desde o início do projeto de desenvolvimento, eles vinham se referindo à nova versão utilizando o codinome “Windows 7”. Muito se discutiu sobre qual seria o real nome do novo sistema. Vienna e Blackcomb foram dois dos cogitados e em 13 de outubro veio a notícia oficial: o próximo sistema operacional da empresa de Bill Gates se chamará Windows 7.

Logo do Windows VistaAinda segundo Mike Nash, a decisão de usar o nome “Windows 7” é pela simplicidade. Desde versões mais antigas a Microsoft tomou vários caminhos diferentes ao dar nome para seus sistemas. Foram usados números de versões, como o Windows 3.11; datas, como o Windows 98; ou mesmo nomes carregados de significado, como XP (acrônimo de “Experience”) e Vista.

Como a empresa não lança novas versões do Windows todos os anos, usar datas como nome do sistema não fazia sentido. Criar mais um nome chique, não iria condizer com o objetivo a que se quer chegar com a nova versão, que é manter algumas idéias do Windows Vista, mas evoluindo-o para uma nova geração, investindo em tecnologia de plataforma. Resumindo: a Microsoft optou pela simplicidade e esta é a sétima versão do Windows. Logo, “Windows 7” faz muito sentido.

Saiu o Pre-beta. Veja o novo visual!

Ainda não há posição oficial da MS sobre a data de lançamento, mas há palpites de que a previsão é de que em 2009 o Windows 7 esteja nas lojas, assim como outros dizem que somente seremos brindados com a nova versão em 2011. O próprio Bill Gates afirmou em uma conferência que o próximo Windows deveria ser lançado “em algum momento do ano que vem”. O “diz-que-me-diz” do nome do sistema já acabou, agora o jeito é aguardar notícias e acompanhar os sites oficiais (como o blog oficial da equipe de desenvolvimento).

Prepare o babador

Devido às várias inovações — tanto visíveis quanto invisíveis — que sempre são incorporadas assim que um novo sistema da Microsoft é anunciado, os fãs já começam a salivar, esperando que seja lançada uma versão beta, para que todos possam sentir o gostinho de como será o novo Windows. Por enquanto será necessário esperar, já que a Microsoft liberará um pré-beta dentro de algumas semanas, mas somente para desenvolvedores. O objetivo é detectar falhas e sugerir melhorias. Mas quem não agüenta esperar pode procurar pelos vários vídeos e fotos já presentes na internet.

Menu Iniciar

Em uma apresentação na Universidade de Illinois, nos EUA, um funcionário da Microsoft utilizou o Windows 7 para demonstrar a tecnologia de virtualização da empresa (ele mesmo diz isso durante o vídeo). A palestra não foi especificamente sobre o Windows 7, mas ele foi utilizado para falar, inclusive, de versões anteriores do sistema, como o Windows 2, 3.1 e NT 4, sendo executadas com a Máquina Virtual da Microsoft. O vídeo tem aproximadamente 8 minutos. Assista-o abaixo.

Se você observar, na verdade o Windows 7 que está sendo utilizado parece ser exatamente igual ao Vista. Porém, muitas imagens e vídeos — reais ou não — já mostram como será a nova interface do sistema. Talvez todas elas sejam opções disponíveis ao mesmo tempo, ou nenhuma delas seja real. Como ainda não há posição oficial, esperamos que todas estas imagens sejam verdadeiras, pois isso significaria uma inovação gigantesca, já que hoje, mesmo no Windows Vista, nossas opções de personalização são relativamente pequenas.

Nova barra de tarefas

Mudanças

Quem mudou do Windows XP para o Vista teve algumas surpresas, pois alguns aspectos foram mudados drasticamente, como por exemplo a forma como as pastas de usuários são tratadas. Aparentemente, quem já está acostumado com o Vista, não terá muitos problemas para usar o Windows 7, já que partes dele foram simplificadas e outras foram mantidas idênticas ao Vista. Lembrando que estas são suposições feitas com as informações divulgadas até agora.

A hegemonia da Microsoft

É simplesmente indiscutível que o império de Bill Gates domina completamente o mercado de sistemas operacionais para usuários finais. As estatísticas provam que uma parcela muito reduzida dos usuários não utiliza o sistema. Grande parte deste sucesso se dá devido à facilidade de uso, que é proposta da Microsoft desde as primeiras versões do seu sistema operacional.