Não é novidade que a Microsoft quer fazer com que mais consumidores estejam com seus sistemas operacionais atualizados — saindo de versões mais antigas e migrando para o Windows 10, no caso. E uma prática que já era esperada acaba de começar a ser utilizada.

De acordo com informações obtidas pelo ArsTechnica, a partir deste mês os sistemas Windows 7 e Windows 8.1 não vão mais ser compatíveis com processadores mais recentes. Ou seja: computadores com chips de gerações mais novas vão parar de receber atualizações no sistema operacional — não vão ficar inutilizados, mas terão menos suporte.

Ainda segundo a fonte já citada, isso vai acontecer em computadores com processadores AMD Ryzen e também Intel Core — todos os de sétima geração (Kaby Lake) e alguns modelos ainda não listados dos chips da sexta geração (Skylake).

Quando consumidores com hardware incompatível tentarem atualizar os PCs, vão receber alertas de que o chip instalado foi criado para a "última versão do Windows", havendo o bloquei das atualizações logo em seguida.

Cupons de desconto TecMundo: