Com quase 8 anos de idade, o Windows 7 continua sendo um dos sistemas operacionais mais usados ao redor do mundo. No entanto, a Microsoft não está contente com essa popularidade e quer convencer os consumidores a migrar o quanto antes para o Windows 10 — algo que ela reforçou na última segunda-feira (16).

Conforme lembrou a empresa, o suporte oficial à antiga plataforma já tem data para acabar: o dia 14 de janeiro de 2020. Até lá, a companhia deve manter a plataforma no “suporte de vida”, oferecendo a ela somente correções de bugs considerados grandes e atualizações de segurança essenciais.

Em uma publicação no blog oficial da Microsoft Alemanha, a empresa lembra que essa data também marca o fim do sistema de suporte oferecido por ela. Além disso, a companhia afirma que o produto — ao contrário do Windows 10 — não consegue se aproveitar dos recursos oferecidos pelos hardwares mais modernos de empresas como Qualcomm, Intel e AMD.

Segurança e compatibilidade

Recomendamos que companhias se adiantem para evitar riscos ou custos futuros

“O Windows 7 está lentamente avançando nos anos. Ele já não se encaixa nos requisitos dos usuários de tecnologias modernas ou cumpre os altos requisitos de segurança dos departamentos de TI”, afirma Markus Nitschke, chefe da Microsoft Alemanha. “Assim como aconteceu antes com o Windows XP, recomendamos que companhias se adiantem para evitar riscos ou custos futuros”.

Quem acompanha as notícias do mundo da tecnologia sabe que já faz um bom tempo que a empresa está tomando medidas para convencer consumidores a migrarem para o Windows 10. Além de já ter promovido uma etapa de upgrade gratuito, ela tomou algumas atitudes consideradas invasivas para promover o sistema operacional no passado. E você, já migrou para a plataforma ou continua usando o Windows 7? Conte para a gente em nossa seção de comentários.

Cupons de desconto TecMundo: