Quem é usuário do Windows já deve estar acostumado a dar de cara do Windows Update. É através dessa ferramenta que a Microsoft entrega as atualizações para o sistema operacional e muitos programas utilizados em sua plataforma. No entanto, pode ser que o Windows 10 aposente essa solução, dando espaço a uma alternativa um pouco mais colaborativa.

Segundo especula o site The Verge, a Gigante de Redmond planeja apostar no protocolo peer-to-peer (P2P) para disponibilizar as atualizações do SO e de softwares da companhia. Um dos argumentos que fortalece essa tese é a possibilidade de os updates e aplicativos serem baixados através de “múltiplas fontes” no Windows 10 (conforme a imagem abaixo).

Configurações do Windows 10.

A primeira opção dá exatamente essa possibilidade aos usuários, informando que o processo pode ser ainda mais rápido. Além disso, o download de atualizações do SO também pode ser realizado através de computadores na rede local ou de outras máquinas na internet.

Aquisição da Pando Networks

Outro argumento que dá ainda mais sustentação para essa tese é o fato de a Microsoft ter comprado a empresa Pando Networks no começo de 2013. A companhia, fabricante de uma tecnologia para compartilhamento de arquivos através do protocolo P2P, foi adquirida pela Gigante de Redmond em fevereiro daquele ano pelo valor de US$ 11 milhões.

Será que esse é o fim do Windows Update?

A Microsoft ainda não revelou seus planos envolvendo a Pando Networks e sua tecnologia P2P. No entanto, é muito provável que ela não vá "enterrar" de uma vez o Windows Update, deixando a ferramenta como uma solução alternativa aos usuários. Em breve a companhia apresentará uma nova atualização do Windows 10 e pode ser que encontremos novidades sobre esse assunto nesse update.

Cupons de desconto TecMundo: